Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
O verso é quando?

A maresia não escondia a poesia
que não era só do rio,
mas o ritmo do mar também inventava a sereia
e ela estava por onde o navio passava...
Esse encanto fazia do mar um porto,
um refúgio do marinheiro (e seus sonhos)
e da sereia-que mais amava o mar...
Mas canto a convulsão, me pretende o oculto do mar, ondas me regem;
Aceite por condição, afeto e porta retrato;
E conheces o meu passo e o contrapasso, sou poeta da noite e inquiridor;
Agora pergunto, o verso é quando?! Moço de portos e sonhos;
O verso é quando?! Aprecie apanhador, então, de estrelas... Somos poucos.


 
Eligio Moura e MaisaSilva
Enviado por Eligio Moura em 26/09/2018
Reeditado em 27/09/2018
Código do texto: T6460627
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Eligio Moura
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
1342 textos (30892 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/11/19 10:37)
Eligio Moura