Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poetisa do outro lado do rio

(Dueto de MaisaSiiva e Eligio  Moura)

O que há do outro lado do rio? uma menina, um sonho?
Há uma poetisa fina que cria fios, atavios e guirlandas
para enfeitar poemas com verdes e cheiros das hortas
maravilhosas, fazendo do orvalho do mar jargão de amor...

Preciosas canções, e versos sutis desaprendeu menina de rio manso;
Propuseram calor e torpor de suas ervas de se fazer amor;
Menina-moça da margem oposta, lembrou poeta que de amor se perdeu;
Todavia juntou juncos de rio, a entreter poeta na dor!

No fundo, mais fundo do rio, os cuidados em amor se converteu,
os estilos enlaçaram-se na indizível emoção poética,
versos enigmáticos se fundiram na emoção de lirismo de menina...

Sarou, então, poeta, com ervas e hortências voltou, menina-mulher!
mais versos líricos teceu, se acalmou em suas guirlandas e outras preces.
No fundo do rio se percebeu, fechou barraco de zinco e só sonhou.
Eligio Moura
Enviado por Eligio Moura em 20/07/2018
Reeditado em 20/07/2018
Código do texto: T6394867
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Eligio Moura
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
1354 textos (31117 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/11/19 01:15)
Eligio Moura