Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poetisa do outro lado do rio

(Dueto de MaisaSiiva e Eligio  Moura)

O que há do outro lado do rio? uma menina, um sonho?
Há uma poetisa fina que cria fios, atavios e guirlandas
para enfeitar poemas com verdes e cheiros das hortas
maravilhosas, fazendo do orvalho do mar jargão de amor...

Preciosas canções, e versos sutis desaprendeu menina de rio manso;
Propuseram calor e torpor de suas ervas de se fazer amor;
Menina-moça da margem oposta, lembrou poeta que de amor se perdeu;
Todavia juntou juncos de rio, a entreter poeta na dor!

No fundo, mais fundo do rio, os cuidados em amor se converteu,
os estilos enlaçaram-se na indizível emoção poética,
versos enigmáticos se fundiram na emoção de lirismo de menina...

Sarou, então, poeta, com ervas e hortências voltou, menina-mulher!
mais versos líricos teceu, se acalmou em suas guirlandas e outras preces.
No fundo do rio se percebeu, fechou barraco de zinco e só sonhou.
Eligio Moura
Enviado por Eligio Moura em 20/07/2018
Reeditado em 20/07/2018
Código do texto: T6394867
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre o autor
Eligio Moura
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
1589 textos (38979 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 12/08/20 13:08)
Eligio Moura