Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

 
Ah, o amor

Amar é complicar um sonho
Que transpira ereto na fantasia
Dilatando o caminho da desilusão
E no longo espaço desnuda-se
Para colorir o silêncio íntimo entre as rosas
A saudade desenha a sua ausência
Para sublimar a imensa falta que faz o amor
Deixando profano o devaneio
Amar é contrair o instinto
Por onde se ejacula o abismo
Que escorre numa divina vereda
Para santificar a doçura da solidão
Abnegando o silêncio íntegro e sereno
Juntando todos os desejos finais
No entrelaçar de ideias que protela a solidão
Pelos fios cruzados de um cansaço inútil



Um sentimento que faz a vida sorrir
Lembrar que se era feliz e não sabia
A vida era apenas uma brincadeira de roda
A menina cresceu
Se apaixonou sem chão ficou
O belo não era tão belo
O que parecia um conto de fada
Foi um encontro com a desilusão
Na mansidão de um mundo tão pequeno
O pobre coração sofreu de amor
Ainda assim o tempo não parou
Vamos seguindo mesmo sem o grande amor.



1° Estrofe: Gernaide Cezar   -  2° Estrofe: Maria Mendes

Gernaide Cezar e Maria Mendes




Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NoDerivatives 4.0 International License.





 
Gernaide Cezar
Enviado por Gernaide Cezar em 31/08/2016
Reeditado em 08/09/2018
Código do texto: T5746210
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2016. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre a autora
Gernaide Cezar
Salvador - Bahia - Brasil
346 textos (20968 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/05/21 00:38)
Gernaide Cezar

Site do Escritor