Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

POR DO SOL

Como  sofremos, quando as coisas estão prestes a acabar.
Sabe aquele desespero que  todos nós sentimos, quando algo está para chegar ao fim, igual ver o sorvete no fundo do pote!
O sabor parece que aumenta, sei lá, tem mais valor.
Tudo é assim!
Relacionamentos, pipocas...
Me lembro muito bem; quando estudava na melhor classe, do melhor colégio, no melhor horário!
Via às coisas assim com intensidade.
Quantas amizades feitas, e ao final do ano letivo, vinha aquela agonia, de não saber o que haveria  no ano seguinte.
Nunca era a mesma coisa, ou talvez a mesma coisa nem exista, além de um comparativo em si.
Quantos amigos se foram, infelizmente não os verei mais!
Acaba o ano, e todos se dispersam; igualzinho a sacola de bolinha de gude quando cai ao chão e  arrebenta,  recupera-se algumas, e as outras somem, para nunca mais.
Detesto pensar que as coisas acabam, igual as férias do final de ano.
Parecem não ter fim, más tem.
Quando eu vou a praia;é a mesma coisa; aquela euforia a princípio, e no último dia, aquele desespero,da vontade de agarrar ao ontem, e não soltar mais.
Um,dois três mergulhos a mais, antes de olhar para trás e se despedir.
Sei que:
A existência também é assim:
Não nos é revelado sobre o fim da vida, quando será nosso último momento, ou de quem amamos, inteligente e silenciosa natureza, quarda o seu segredo;  sabe muito bem do nosso desespero.
Idêntico quando acordamos num belo dia de sol,e derrepente chega a tarde, o céu vai perdendo aquele azul, e daí, vem um alaranjado panorama a se despedir de nós, e por mais que a gente sofra, a tarde segue sua trajetória,  terminando num lindo por do sol.

(Do meu livro: O Escultor de Frases)
( Conclusão)
( Autor' George Loez)
George Loez
Enviado por George Loez em 08/01/2020
Código do texto: T6836921
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
George Loez
Barbacena - Minas Gerais - Brasil, 49 anos
167 textos (3348 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/09/20 15:34)
George Loez