Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Absolutamente nada

Absolutamente nada. Mente totalmente vazia. São tantas más notícias que cabe pensar em como conseguem manter a serenidade as pessoas que vivem com a TV e o celular na mão, sem dar um tempo para a cabeça.

Falta de oxigênio hospitalar, vacina que pode demorar, segunda onda, pandemia crescendo, óbitos aumentando, aglomerações por todo lado e por aí vai. Momento sombrio. Mas hoje o calor deu um tempo, um vento agradável sopra e a temperatura ficou amena. O céu está cinza, pode ser que chova. Pausa necessária. Até o clima se permite.

O mundo virou de ponta cabeça, o coração adoece e talvez nunca tenhamos nos sentido tão mal. Não precisamos nos beliscar para saber que é real. Mas absolutamente nada que possa acontecer encherá a mente com a desesperança ou com a negação imprudente. Absolutamente nada interromperá o momento benfazejo necessário. Não nos deixemos sentir tão tristes. Ficaremos bem, absolutamente bem. 

Não há absolutamente nada que se possa dizer para mudar a realidade. Absolutamente nada. Mente totalmente vazia. Pausa necessária. A gente não se desliga, mas pode ficar em stand by. Dar um tempo. Recarregar as baterias. Aproveitar o momento. O clima está propício.

Cuidem-se. Fiquem em casa, fiquem com Deus.

Absolutely Nothing - Lily Allen: https://www.youtube.com/watch?v=nVBGOu5734Q
João Adolfo Guerreiro
Enviado por João Adolfo Guerreiro em 21/01/2021
Reeditado em 21/01/2021
Código do texto: T7165170
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
João Adolfo Guerreiro
Charqueadas - Rio Grande do Sul - Brasil, 52 anos
1066 textos (168363 leituras)
83 áudios (14241 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/03/21 22:58)
João Adolfo Guerreiro

Site do Escritor