Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Presente para o Pai
 

Algumas histórias são tão importantes em nossas vidas que frequentemente pensamos nelas, por vezes repetimos. Já escrevi aqui, sobre uma delas, que hoje quero lembrar.

Perto dos meus dezoito anos, meu pai teve uma ideia que à época pareceu doida, de vender o apartamento de três quartos da família para comprar três de um quarto cada, um para meus pais, um para mim, outro para minha irmã. O sonho maluco virou plano, depois realidade.

Como foi importante para mim ter meu próprio apartamento, um começo de vida com um porto seguro, que me permitiu em pouco tempo arcar com minhas despesas, viver uma vida mais estável, realizar vontades e projetos de vida. Quando encontrei minha esposa, foi lá que começamos nossa história juntos, e saímos apenas quando o novo sonho, de termos nossos filhos, exigiu um espaço maior.

Embora o apartamento tenha sido tão fundamental em minha vida, sempre achei que o melhor presente do meu pai para mim foi a capacidade de sonhar, de imaginar realidades diferentes das do momento, que as coisas podem mudar e que é preciso acreditar no que se quer fazer.

Acho que nunca o agradeci o suficiente, e à minha mãe, por tudo que me deram. Escrever sobre isso me traz algum alívio, ao menos ela, minha maior leitora, saberá um pouco de meu carinho e amor.

Meu pai se foi há quase dez anos, dia 9 de agosto ele completaria 81 anos. Já não posso mais dar canivetes, bússolas, coletes e tranqueiras diversas que o fariam sentir-se  como se fosse um Indiana Jones, nem roupas que ele enfurnaria nos armários até poder usar num dia em que eu visse, para mostrar que gostou. Ele era um homem simples, pouco preso a coisas materiais e muito ligado às pessoas que ele amava, tinha a capacidade de ser feliz com pouco.

Não creio em outra vida, entretanto, gosto de pensar que a pessoa ainda existe enquanto houver no mundo quem tenha lembranças dela e de suas histórias. Falar sobre ele me ajuda a superar essa coisa difícil que se tornou o dia dos pais, manter viva sua memória.

Pode ser, todavia, que eu esteja errado e ele certo, que haja um paraíso e de lá esteja vendo o que passa por aqui, que hoje tenho um sonho parecido com o dele e trabalho em planos para dar a meus filhos o mesmo começo de vida que ele e minha mãe me deram, estudo e um lugar só deles para morarem. Se assim for, estará feliz com a lembrança e com ter passado seu sonho adiante.

Esteja eu ou ele certo, pouco importa. O que vale é que as pessoas que o conheceram ao lerem este texto dele lembrarão, e será com saudade. Já os que não tiveram essa sorte o imaginarão como ele foi e é para mim, um pai maravilhoso. É o presente que posso e quero lhe dar.
Paulo Gussoni
Enviado por Paulo Gussoni em 08/08/2020
Reeditado em 11/08/2020
Código do texto: T7030253
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Paulo Gussoni
Santana de Parnaíba - São Paulo - Brasil
118 textos (7462 leituras)
19 áudios (265 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 25/09/20 04:58)
Paulo Gussoni