Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

LIVRO NOVO.

( RECORDAÇÃO )

Paro em frente à biblioteca, ensaio entrar, desisto. Um pouco mais à frente, coisa de cem metros, vejo uma grande movimentação de pessoas, parece uma loja ou qualquer coisa do tipo. Resolvo dar uma olhada, eu estava com tempo, afinal, de folga, poderia andar o dia todo.  Comecei a subir a tabajaras, movimento frenético de carros. Caminho a passos curtos, sem pressa pressa, geralmente sou muito apressado, não hoje.
Não era uma loja, era um sebo, meus olhos se encantaram, amo livros, não pensei duas vezes para entrar. Corredores longos, pilhas e pilhas de livros de todos os tipos, uma variedade enorme de autores. Pareço uma criança em loja de brinquedos.
Entro no primeiro corredor, os olhos passeando pelos títulos, enlouquecidamente correndo de vista  de cima a baixo, querendo ver tudo ao mesmo tempo e não prestando a atenção em nada. Arranco o primeiro livro da estante para sentir o cheiro, amo o cheiro de livros. "Fernando Sabino, ( Aqui estamos todos nus )". Devolvo-o. Mais a frente, outro.
"João Ubaldo Ribeiro, ( Viva o povo Brasileiro ). Que livro maravilhoso, amei a capa, amei tudo. De repente, uma simpática moça tocou em meus ombros - na verdade ela havia me chamado, muito distraído, nem percebo.
- Senhor, posso ajudar? Quer algum título em específico?
Fiquei sem responder por uns segundo, olhando-a fixamente.
- Moça, na verdade eu não tenho a mínima ideia do que quero. Eu amo livros, quero todos, mas tenho dinheiro somente para um, então você pode imaginar em que difícil situação estou.
- Fique a vontade, qualquer dúvida é só me chamar, meu nome é Priscila.
A simpática moça saiu enquanto eu continuava na busca de meu livro. Passei para outro corredor, títulos estrangeiros. Arranco outro livro. " Jonathan Swift, ( As viagens de Gulliver )".  Caminho um pouco mais, haviam muitas pessoas no sebo. Mais à frente outro título. " Aldous Huxley, ( A Ilha )". A mão já cheia de livros, indeciso eu teria que escolher um, sentei-me em um banquinho de madeira que havia ali, pensativo, olhando um e outro livro. Levantei e voltei pelo mesmo corredor, deixando cada livro em seu lugar, pelo menos próximo do lugar onde o livro estava. Voltei ao corredor de literatura nacional, juntei outra pilha de livros nas mãos. " Luiz Ruffato, Inácio de Loyola Brandão, Érico Veríssimo, Jorge Amado, enfim, qual livro levar? Dúvida cruel… Sentei-me novamente, foi quando avistei um título, estava fora do lugar, imediatamente deixei todos os outros e peguei-o. " Thomas Mann, ( A montanha mágica )". Foi o livro escolhido. Aperto-o junto ao peito e me dirijo ao caixa, lá estava a mesma simpática moça que havia me abordado anteriormente.
- Vejo que achou seu livro.
- Sim. Respondi com os olhos brilhantes. Paguei-o e saí o mais rapidamente possível, eu queria chegar logo em casa para poder colocá-lo junto aos outros livros. Esse, sem dúvidas, está na minha lista de leituras desse ano, ficando para dezembro, como última leitura do ano.
Quem ama livros sabe bem o que é estar em uma livraria ou em um sebo, simplesmente torturante.

Tiago Macedo Pena
Enviado por Tiago Macedo Pena em 05/07/2020
Reeditado em 05/07/2020
Código do texto: T6997023
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre o autor
Tiago Macedo Pena
Sorocaba - São Paulo - Brasil, 38 anos
623 textos (17287 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/09/20 11:45)
Tiago Macedo Pena