Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

 
HOUVE UM TEMPO...

Houve um tempo...
Um tempo?
Sim, um tempo...
E que tempo!
Mas foi há muito tempo.
Seis histórias em comum nesse tempo tão cheio de tempo.
Em comum?
Sim, histórias de faz-de-conta pelos quintais, pelos campos, pelos espigões, canaviais, córregos e rios...
Histórias de faz-de-conta do que seriam, talvez, um dia: professora, costureira, secretárias, locutor esportivo, ruralista.
Houve esse tempo... Tão cheio de tempo.
Mas o tempo foi passando e as histórias tornando-se reais e diferentes, escritas em capítulos diversos em seis grandes livros de capa dura, flexíveis ou espirais... 
Histórias de lutas, alegrias, tristezas, perdas, ganhos... Não importa, são histórias que o tempo nos permite escrever, às vezes quase sem tempo, às vezes com tempo de sobra... Às vezes entre lágrimas, às vezes entre risos...

A verdade é que os personagens foram seguindo o tempo. Às vezes correndo atrás do tempo. Às vezes tentando segurá-lo...
Afinal o tempo não para...  Apenas passa como passa o vento levando e trazendo coisas e pessoas e saudades e lembranças... Levando também os cabelos negros, as peles lisas...
A coragem, a força, a fé, a esperança vão seguindo a passos lentos. O necessário para não parar pelo caminho do tempo.

Sim, houve um tempo e haverá sempre um tempo. Um tempo que os encontra assim, ainda mudando a página dia após dia, escrevendo suas histórias...  Seis histórias em comum, embora diferentes...


 

 

 





Olá caros amigos recantistas. Saudades. Na verdade com tudo que estamos vivendo no momento presente perdi um pouco o ânimo de escrever e até vir aqui. Muitas vezes quis vir, mas confesso que não consegui. Por fim hoje criei coragem, afinal a vida vai seguindo e precisamos nos adaptar às situações. Mas tenho me sentido muito triste com a situação da humanidade. Mas tenho fé e esperança que tudo passe logo e possamos voltar à vida normal. Que tudo isso possa nos ensinar algo. Por exemplo, que não adianta correrias na vida, esquecer das pessoas , da natureza e principalmente de Deus. Se corríamos tanto, agora estamos parados e a vida segue... Deus no comando sempre. Se cuidem.
 



Essa crônica é uma homenagem a meus queridos irmãos a quem amo de toda a minha alma. Deus os abenções sempre.
 


IMAGEM 01 de meus irmãos e eu quando pequenos. Faz bastante tempo. Rsrs
IMAGEM 02 mais recente de meus irmãos e eu.
 



Sonia de Fátima Machado Silva
Enviado por Sonia de Fátima Machado Silva em 11/04/2020
Reeditado em 11/04/2020
Código do texto: T6913984
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Livros à venda

Sobre a autora
Sonia de Fátima Machado Silva
Coromandel - Minas Gerais - Brasil, 57 anos
1341 textos (58357 leituras)
13 áudios (691 audições)
2 e-livros (150 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/04/21 12:42)
Sonia de Fátima Machado Silva

Site do Escritor