Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto


LÁGRIMAS DE ROSA

E era a única viva no jardim, e era cercada por espinhos venenosos, era a rosa cor vermelha sangue, que derrubava em suas raízes, as suas lágrimas. E suas companheiras, eram borboletas negras, que já foram coloridas enquanto os sorrisos eram verdadeiros, com suas asas escuras, sobrevoavam o jardim cheio de fraquezas e sem vida, as lágrimas de rosa estavam presentes por todo lugar, suas pétalas agora estavam mais fáceis para a brisa levar. Agora, ela já estava virando cinzas, o vermelho cor de sangue estava sedento, a rosa chorava implorando por vida, e as borboletas negras sumiram com o tempo, pouco a pouco se tornavam inexistentes, inexistentes como o amor que nunca mais havia habitado por aquelas terras.
Júlia de Rossi - 13 anos
Enviado por Ilda Maria Costa Brasil em 30/11/2019
Código do texto: T6807496
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Livros à venda

Sobre a autora
Ilda Maria Costa Brasil
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil
2000 textos (109106 leituras)
6 e-livros (1162 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/01/20 07:21)
Ilda Maria Costa Brasil

Site do Escritor