Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A IDEOLOGIA TORPE DOS DOIS BRASIS

Agora enxergo claramente que dividiram o Brasil e dois territórios, e não ficarei surpreso, se de fato houver uma proposta de legalização do território excedente.

No período de Governo Militar, grita-se por Diretas Já. Naquele tempo o Brasil também estava dividido entre os que apoiavam o Governo e os que não apoiavam. Sim, teve conflito, gente morreu lutando pelos dois lados e chegamos enfim ao objetivo da ‘oposição’. Empossaram Tancredo, que não assumiu, que deixou a cadeira para Sarney, que deu no que deu...

Veio o Fernando I com pose de herói, liberou importação, trancou a poupança, gerou desconfiança, e deu no que deu...

Itamar foi talvez o único Presidente desde Deodoro, que fez um Governo com pouca turbulência. No máximo ficou conhecido como o cara que estava com a moça sem calcinha. O mineiro fez ajustes, criou o novo dinheiro, lutou contra amigos, uniu inimigos e deu no que deu...

Veio o Fernando II, que era simpático, dizia ser o pai do dinheiro novo, teve como oposição a mesma gente que seria Governo depois dele, e dessa linha do tempo até hoje o que não faltou foi um grupo fazendo bobagem e o outro torcendo para o Brasil afundar.

Sabe aquele amigo da onça que torce para você se ferrar, somente para que ele consiga te dar uma ‘esmola’, para posar como o melhor dos amigos? Assim se comporta a ‘oposição’ de qualquer governo, mas tem umas que são mais agourentas do que as outras.

FHC passou o tempo inteiro sob chumbo grosso da ‘esquerda’, aliás, uma esquerda rica, que tira a maior onda de ‘povo’, e que nos tempos do Tucano Presidente, eles ainda vendiam broxes da estrelinha para pagar as despesas do chefe. Naqueles idos, qualquer projeto, por melhor que se mostrasse, se significasse uma autoria do Executivo, tinha críticas medonhas do Núcleo mais antigo da esquerda.

E assim foram passando os anos, com a esquerda se dizendo maltratada pela mídia, especialmente por uma rede de televisão específica, até que chegou o dia da reviravolta. A esquerda viu claramente que nada iria mudar, então começou ela própria a mudar. Aprendeu a fazer política, sobretudo vendendo a alma aos mesmos demônios que ela própria atirava pedras, e como diz o ditado: água mole em pedra dura, furou!

A esquerda virou situação e a direita, oposição! Mudaram todos os discursos de ambos os lados, mas uma coisa é inegável; ninguém do centro ou da direita atacou o Governo com a mesma severidade que a esquerda fazia, e nesse caso, ela, a esquerda, não só aprendeu a ser Governo, como teve escola e faculdade para fazer do Governo um palco eterno, sem ser atingida por um só grão de areia vindo da então oposição. Foi onde o Brasil começou a descer a ladeira em direção do inferno.

Os grandes líderes dos maiores currais eleitorais do Brasil começaram a migrar para onde a fonte de dinheiro nunca secava, então, o Governo tinha os líderes de esquerda, comendo no mesmo prato que as mais sórdidas raposas da velha política, e quem não fez isso (diretamente), começou um processo de sucumbência de recursos e intelecto.

O Governo, que antes era oposição, agora tinha tudo nas mãos, inclusive a certeza de impunidade no caso de haver algum escândalo; e ele ficou tão bom nisso, que passou a investir pesado na composição do Legislativo e do Judiciário. Acontece que nem todo mundo é como eles queriam que fosse, e até mesmo os maiores grãos mestres do crime da esquerda, uma hora cai ante a vaidade e autoconfiança.

Quando as velhas raposas começaram a passar pelo processo de rejeite ou de jubilação, eles mostraram que não estavam mortos e todos os segredos do Governo começaram a serem revelados. Primeiro num escândalo grande que anos mais tarde ficaríamos cientes de que era minúsculo, e depois no pai de todos os escândalos, que resultou numa briga entre facções criminosas; e dessa briga de gangsters, um matuto de verde oliva começou a apostar no inusitado, e deu certo.

Hoje basicamente o Governo está bem menos pulverizado das velhas raposas, mas acreditem: ainda precisa muito delas! Digamos que estejamos num enorme galinheiro e a produção de pintos chega com 20% com câncer. Ao invés de sacrificar os pintos, o dono da granja contrata raposas para come-los, esperando que momentaneamente, elas não comam os pintos saudáveis.

Mas e a oposição, ou como eles gostam de serem chamados, a esquerda?

A esquerda vive hoje de um restolho dos saques que eles promoveram no passado, que aliás, é mais do que suficiente para alimentar outras 100 gerações; e com isso eles promovem o pânico, o medo, a cólera, disseminam inverdades, e confundem a cabeça de quem não consegue pensar.

A atual esquerda é tão medonha e vil, que conseguiu atrair uma legião de soldados famintos, analfabetos e acéfalos, para lutarem pela sua causa, em troca de promessa de comida! E o pior não é isso! Dos quase 100 presos na Operação Java Jato, a esquerda ‘CONCORDA’ com 99% das condenações, inclusive dos seus próprios mandatários, menos uma; ou seja, de todos os políticos, empresários e operadores presos, nenhum merece o apoio da ‘esquerda’, menos um. Só um dentre esses todos é inocente, perseguido e faz um papel de Jesus, segundo a militância que não acredita em Deus! E o seus asseclas, não só acreditam nisso, como agridem quem não concorda com eles.

Tem radical do outro lado? Muitos! Às vezes eu me deparo com frases, fotos e vídeos, no mínimo esquisitos para terem sido inspirado por um humano. Começando pela conclamação do retorno dos militares ao Poder. Em nenhum lugar no Mundo, as forças armadas existem para gerir uma democracia, e esse pensamento é comum no mais alto escalão das nossas Forças Armadas. Generais, Almirantes e Brigadeiros, além do próprio Presidente, todos querem um Brasil governado por um eleito pelo povo. Ocorre que essa onda do mito, desenterrou também, o povo que vivia morto lá em Urano, e agora se acham no direito de poderem fazer o que quiserem.

Uma coisa é inegável! Uma parte desse Brasil dividido apoia, gosta ou luta por coisas nada convencionais do ponto de vista da pluralidade, e a proposta é que os respeite, com a devida ressalva de que se ACEITA ‘que eles gostem’, mas se deixa claro que não se CONCORDA!

Tem muita gente que apoia o livre aborto, livre uso das drogas, livre manifestação pública, mesmo que agrida a maioria, como sexo explícito em praça pública. Tem gente que apoia a mudança de sexo ainda na infância, que criança participe de atos sexuais, depredação de templos religiosos, agressão ao próximo pelo simples ato de não concordar com o próximo. Tem gente que se manifesta cuspindo na cara, ou que acredita piamente que todo ‘não’ dado a uma mulher é um ato machista; e mais uma vez eu preciso citar que o sujeito com o mínimo de intelectual, ACEITA a ideia, mas não CONCORDA com a prática.

Sim, eu aceito que meu amigo fume maconha, mas não concordo que ele o faça perto de mim. Eu tenho amigos gays, mas não concordo em sê-lo. Tenho conhecidos que produzem mil tipos de lixo e chama de arte, mas jamais iria numa exposição dele! Bem superficialmente, é como ter um bom relacionamento com um vizinho que gosta de funk, desde que ele não estoure a caixa de som para me fazer ouvir também.

Alonguei tanto para dizer que precisamos tolerar muita coisa em nome da civilidade, da razão, da manutenção da paz, mas não podemos nos omitir diante de aberrações explícitas. Há meses que se fala em feminicídio. Um dia pós outro, a mídia mostra que o Brasil é um lugar onde todo homem ou mata ou tem vontade de matar a mulher.

Nenhuma mulher merece morrer por ser mulher, nem por que não fez a janta para o marido. Nenhuma mulher merece qualquer tipo de agressão, gratuita ou com valor agregado, porque o ser humano não nasceu para esse tipo de ato sevo, mas as outras agressões contra outras pessoas, precisam ser divulgadas, investigadas e punidas severamente como querem aos homens que praticam feminicídio.

A grande mídia não divulgou, mas a internet fez esse papel de modo exemplar no caso do casal de lésbicas que matou a criança Rhuan Maycon da Silva Castro, filho de uma das monstras. Uma história horripilante, como tantas outras escondidas pela mídia, cometida por duas mulheres gays.

Eu não gosto de repetir, mas a realidade foi que mãe e esposa, ou marido (sei lá), mataram a criança de 9 anos enquanto dormia com golpes de faca. Antes de esquartejar o corpo, tentaram queimá-lo na churrasqueira, mas desistiram por conta do cheiro. Só para abreviar a história, a mãe disse a imprensa que TIROU A PELE DO ROSTO DO FILHO E DEU A SUA COMPANHEIRA PARA FRITAR NA FRIGIDEIRA. Não precisa citar mais nada!

A monstruosidade cometida pela mãe com o próprio filho começou bem antes dele morrer. A criança teve o pênis DECEPADO há um ano pela mãe. Há indícios que que ela tenha decepado o pênis da criança para que ele mudasse de sexo, e se isso de fato ocorreu, será mais uma atrocidade que vai para a conta de quem torce pela desgraça do Brasil!

No dia em que o Brasil tiver duas turmas torcendo pelo seu sucesso. No dia que descobrirmos que a maioria do povo aceita a derrota nas urnas e evolui para que seus candidatos sejam melhores na próxima eleição. No dia que tivermos gente mais preocupada em trabalhar do que sabotar o trabalho dos outros. No dia em que deixarmos as paixões criminais e adotarmos as razões legais, se já não estivermos mortos ou contaminados pelo vício, talvez possamos mudar de fato o rumo fatídico desse país!
Imperador Dom Henrique I
Enviado por Imperador Dom Henrique I em 11/06/2019
Código do texto: T6669917
Classificação de conteúdo: seguro

Sobre o autor
Imperador Dom Henrique I
Las Vegas - Nevada - Estados Unidos
1058 textos (1569197 leituras)
41 áudios (4377 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/09/20 18:16)
Imperador Dom Henrique I