Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O "LABIRINTO" DOS DIREITOS AUTORAIS

 O "LABIRINTO" DOS DIREITOS AUTORAIS
"Quem escreve o faz para não morrer..
quem lê, lê para imaginar que vive".
 AFFONSO ROMANO DE SANT'ANNA
  (entrevista em jornal, em 1999 ?)

Todo aquele que escreve o faz para ser lido... "é menas vredádi" replicaria Paulo Francis, parodiando o histriônico Luís Inácio, no auge da fama. Este "voltará como um Zumbi / ou Muhamad Ali", cantaria Caetano Veloso... aposto com quem quiser ! Mas, voltando ao terreno da escrita, a maioria que produz "rabiscos" não os mostra a ninguém, irmãos e pais principalmente. Quando jovem, na família só tive por leitor minha tia; enviar suas maravilhas aos jornais não é garantia de leitura -- se publicarem, é claro -- pois o brasileiro pobre só lê matérias sobre futebol, crimes e "fofocas" da TV, Os poucos "classe mé(r)dia" avançam pela seara da Política e finanças.
Sobram aos milhares de "pseudo-escritores" -- todos o foram algum dia, até o Destino os revelar -- as revistas e cadernos culturais, esses sim, abertos ao florescer literário de um poeta ou prosador. Feito o livro, ainda nos "originais" -- quem? quando? onde? porquê? -- começa a procura por uma gráfica barata, se fôr pagar ou por raríssima Editora que veja em nós o GÊNIO das Letras que sequer o próprio Autor imagina ser.
Quem cobre as despesas de edição e pensa contar com a Editora (com gráfica própria) para ajudar nas vendas descobre que "o buraco é mais embaixo"...exigem 60 ou 70% do preço de capa para tua obra "entrar" no catálogo da Editora. Livrarias cobram quase a metade, somente para "encostar" teu "filho amado" num canto qualquer, em destaque e sem esforço maior para divulgar o "rebento", digo, o "portento", aliás, o exemplar.

Ah, e os Direitos Autorais ?! Se sonhou ficar milionário, esqueça ! Não parece haver legislação alguma sobre isso ! O que existe é uma "feira livre" e, igual ao ECAD, só alguns poucos e os nomes maiores recebem efetivamente por obra vendida, via Editoras ou, na era virtual, através de sites e portais, mesmo assim a porcentagem é irrisória, 5 ou 6 cents de dollar lá fora e entre 12 e 18% do preço de capa, no Brasil. Falo de LIVRO INTEIRO, comprado... aí, abre-se a obra e lá está um "redondo COPYRIGHT" -- até mesmo em dicionários, livro DE CONSULTA -- proibindo cópias DE 1 PÁGINA qualquer sem a permissão do Autor e, por vezes, até da editora. Tive 1 SILVEIRA BUENO, ótimo dicionário, em 1965... hoje na minha frente está um "mini" com 11 revisores (só 3 homens) este do ano 2000, com o Autor falecido em 1989. O idioma de Camões pertence a TODOS NÓS desde que um certo Cabral aportou aqui, entre índias com as "vergonhas" descobertas. Me expliquem como "SE FICA DONO" da Língua Portuguesa... por publicar um dicionário ! (Ou livro de Física, de Química, História universal, etc !) Outro COPYRIGHT questionável é o da bela obra "Otimismo em Gotas", 206 páginas de pensamentos e frases filosóficas, algumas do autor da coletânea R.O.DANTAS e de uma certa poetisa DINAMOR, que me parece ser psicografada ou, pelo menos, de origem espírita. As frases são de centenas de autores diversos, Quantos deles -- falecidos há séculos -- teriam autorizado a reprodução de sua mensagem na obra, em 25ª edição em 1977, por uma certa "Editora de Otimismo" ?!

As "sandices" do COPYRIGHT não terminam por aí... o portal RECANTO DAS LETRAS -- onde tenho espaço e leitores -- nos cobra em casos de citação de obra alheia a AUTORIZAÇÃO por escrito (?!) do autor e/ou editora. Achei caderno com 15 ou 20 páginas muito interessantes, diário de uma jovem com filosofia e conceitos (misturando Seicho Noie, Judaísmo e Catolicismo à sua própria visão) e não pude publicá-las devido a falta de endereço pessoal. Salva dos "lixões" outra obra curiosa e instigante, quase "anti-Poesia", "APRENDIZ DO NADA", e um certo Emil de Castro, publicada no Rio em 1992, pela Livraria (e editora) CÁTEDRA.
E agora, José ?! Estará vivo o Autor... existirá a editora ? Sem o ISBN, endereço do autor, email (haveria na época ?) a obra está fadada AO ENTERRO puro e simples se esta HISTERIA sobre COPYRIGHT e direitos autorais não tiver um fim. Aconselho aos que se interessam pela ORIGEM das Religiões e seitas ancestrais -- de todos os quadrantes da Terra -- a magistral obra "ALÉM DA CIÊNCIA - Pré-História e Antiguidade", sem autores definidos, sem data, publicado pela OTTO PIERRE Editores, de Lisboa... jamais a tal lei de direitos autorais deu tanto prejuízo ao Conhecimento como nesse caso específico, impedindo CÓPIAS desta obra.

Atuando com Capoeira aqui em Belém entre 1988 e 94 nos deparamos com situações absurdas: universidades e bibliotecas às quais tentamos vender nosso extenso acervo NÃO ACEITAVAM cópias xerox nem de revistas e muito menos de livros raros (um de 1937) e, pior, recusaram recortes inéditos de Jornais sobre a Capoeira local, só lhes servia a página inteira. Quanto às revistas, apenas coleções COMPLETAS, alguns poucos exemplares "não tinham valor". Irritados com o desprezo, tocamos fogo em tudo... 410 notas e reportagens únicas, fora livros, revistas, posters, postais, etc, viraram cinzas !
Na maior universidade da capital tentei xerocar obra de seu acervo... não eram permitidas cópias de livro, eu que me sentasse POR HORAS para manuscrever o conteúdo. Em outra, essa particular, tentei DOAR bloco de xeroxs de obra raríssima enfocando a Capoeira como esporte. CÓPIA xerox ?!, nem pensar ! Livros SE ACABAM, como tudo o mais... a CÓPIA (xerox) lhes dá "sobrevida" !
De minha parte, dou o primeiro passo para mudar essa visão estúpida: em livro meu constará AUTORIZAÇÃO para livre CÓPIA ou reprodução de meus textos sem necessidade de consulta ao autor  nem permissão escrita. Ficarei GRATO se me fôr informado quando o fizerem, principalmente em traduções, no Exterior. Conversa sobre DIREITO AUTORAL só para a reprodução DA OBRA TODA, mesmo que em partes. "QUEM FÔR BRASILEIRO, QUE ME SIGA" !
     "NATO" AZEVEDO (em 30/abril 2019)
NATO AZEVEDO
Enviado por NATO AZEVEDO em 15/05/2019
Código do texto: T6647967
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
NATO AZEVEDO
Ananindeua - Pará - Brasil, 66 anos
806 textos (12135 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/07/19 19:51)
NATO AZEVEDO