Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Exame da próstata

Dia de exame. Estamos todos apreensivos, um olhando para cara do outro, tentando evidenciar em cada um, a sua própria reação. O consultório médico está repleto de homens de meia ideda, ansiosos pela chegada do médico e pela possibilidade de se verem logo fora daqui, um ambiente tanto quanto constrangedor mas, necessário.

Olho para a turma sentada à minha frente e me vejo nela. E esse médico que não chega logo! Um senhor ao meu lado já tentou desistir por três vezes e foi impedido pela filha, que em tom de autoridade, mando-o sentar e ficar quieto... Coisa que a idade e os filhos roubam de nós. No meu caso, estou sozinho, aparentemente calmo e por dentro meio apreensivo. É que além do exame de toc retal, vou apresentar ao Dr, outro problema que me aflinge e que também já se apresenta como de maior gravidade para mim. Pode ser que nem seja nada mas também, pode ser que seja sim. Por isso, aproveito da campanha azul, para fazer um check up em todo meu aparelho genital.

Eis o X da questão: tenho acordado ultimamente nas madrugadas, com meu órgão genital repleto de dor. Aconteceu de uma hora para outra, excepcionalmente quando acontece ereção. Sem ela, tudo parece normal, exceto por alguns nódulo que descobri em sua base. Mas a delonga da espera e a transmissão de pensamentos expostos nos olhares, confesso, me inibem. Não bastasse o sorrisinho irônico, no canto da boca da atendente, onde tive que retrucar por um "Oi, tudo bem", só pra desfazer a ironia. E esse médico que não chega! Foi só falar...chegou!

Como sou um dos últimos, posso observar o semblante dos que já foram atendidos: antes tagarelas e logo ao abrir a porta, depois da consulta, olhos no chão, como se procurando a vergonha deixada na ponta de um dedo. E é assim mesmo a aparência do sentimento: impotência...necessária e salvadora.

Enquanto espero minha vez, fico torcendo para tudo está bem comigo. Mas, de cara, lembro que não está. Bom, não sou médico e deixo esse assunto ao meu consultor. Só ele poderá me dizer dos meus males e detalhar sua cura...ou não. Perdão, chegou minha vez! Devo sair vermelho de vergonha. Até.
o romantico
Enviado por o romantico em 14/11/2018
Reeditado em 14/11/2018
Código do texto: T6502580
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
o romantico
Bacabal - Maranhão - Brasil
76 textos (11788 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/10/19 03:04)