Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CORUJICES DA AVÓ CORUJONA...rs

Em época de COPA DO MUNDO, com uma foto nas mãos da COPA 94 do neto, Walter, sem ânimo para escrever, fui buscar na escrivaninha da amiga PAT (Poeta Calada Eu) uma "fagulha" de (inspiração), como diziam no interior, vão buscar no vizinho uma "brasa", para ascender o fogo...rs

A PAT tem as suas netas na melhor fase a da pré adolescência é sempre uma festa quando elas passam o dia com a avó corujinha D. PATRÍCIA...rss

Eu já passei dessa fase os meus netos são todos adultos o neto mais velho, Ruy, 28anos, casado, Walter, 27anos, Victor, 26anos, Stephanie, 24anos, Larissa, 23anos, LUCCAS, 21anos e Sarah, 20anos, todos têm as suas responsabilidades, suas  obrigações profissionais e os seus pares o único casado, por enquanto é o Ruy...rs

Mas, vamos lá... dos meus sete netinhos o único que passava o dia comigo, era o Walter, a minha filha caçula, Aleksandra, sua mãe e da Sarah, trabalhava o dia todo e à noite cursava a faculdade. Ela me trazia o "embrulhinho" às 7:00h, antes de ir trabalhar e o meu genro às 19:00h, no fim do seu expediente, guardava o carro na minha garagem e levava o "embrulhinho" para casa deles. Foram a rotina dos seus sete primeiros anos de vida. A escolinha dele era vizinha da minha casa.

Comigo ele conheceu o sabor das frutas, legumes e verduras. Era uma apresentação "solene", quando maiorzinho pq eu apresentava e explicava a importância de cada componente da sua alimentação, quando ele fazia cara feia, dava uns dias e voltava a apresentar o alimento novamente...rss

Não me lembro se ele não gosta de algum alimento, comigo ele comia todos. E, olha que a criança nessa fase é muito chatinha...

Uma lembrança eu tenho: Ele adora chocolates! Bolos, biscoitos, e vários outros tipos de chocolates...kkkk

O meu marido sempre disse que a criança era um prédio em construção, que tendo um bom "alicerce" não havia perigo do prédio cair, no caso deles de não ficarem doentes...rss

Aos sábados tem a feira na rua de casa às vezes a minha filha me acompanhava e ele ia tb...

Assim ele foi identificando cada frutas, sabia como eram embaladas. No interior no sítio e casa da outra avó ele as conheciam nos pés do pomar e da horta...

Gosto de variedades de frutas sempre compro 6 a 7 tipos de frutas, para enfeitar a fruteira e sentir o cheiro das frutas pela casa.
Um hábito saudável que ainda mantenho...rs

Quando a sua irmãzinha, Sarah nasceu ele comendo um cáqui chocolate teve a idéia de plantar no meu jardim as sementinhas, para elas crescerem e darem bons frutos. Assim foi feito, para ele apresentar o fruto, para Sarinha. Ele plantou as sementinhas em dois xaxins que colocamos sobre o canteiro, as raízes se enraizaram na terra e lá permaneceram esses últimos 20 anos dando vida a 5 lindos pés de caquis bem docinhos, plantados pelo Walter...rss ( tem o Cordel)

Não existe mais essa casa, mas foi nela que ele aprendeu a andar, brincando com duas tartaruguinhas pelo jardim...rss


CORUJA EU? IMAGINEM...kkk



Fotos: Walter (3anos) - Copa de 1994 - Walter e Sarah (8anos e 2anos) -  Walter e Sarah (2017) em Paris tem crônica.


 
 
SanCardoso
Enviado por SanCardoso em 07/06/2018
Reeditado em 08/06/2018
Código do texto: T6358151
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre a autora
SanCardoso
São Paulo - São Paulo - Brasil
1941 textos (164693 leituras)
1 e-livros (336 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/08/20 15:09)
SanCardoso

Site do Escritor