Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

NÃO VEJO MOTIVOS DE SER HONESTO...

   Desculpem-me se o título de minha crônica parece ofensivo ou, passa a impressão que sou alguma mal caráter, não trata-se disso. Mas de indignação e revolta mesmo.
   Um texto literário deve ser objetivo e direto, mas sem perda de alguns detalhes sob pena de incompreensão e do não atingimento de seu propósito: Transmitir uma idéia, conceito.
   Sou Policial Civil de carreira a anos, e quendo falo das questões policiais o faço com propriedade para fazê-lo, por três motivos básicos e basilares: O primeiro e que sempre fui um investigador de rua, o segundo é por que sou muito qualificado em minhas duas especialidades, a investigação de homicídios e de crimes cibernéticos e por fim, odeio policiais envolvidos em corrupção.
   EU poderia ter usado a expressão "policiais bandidos" mas creio ser o termo pejorativo e ineficiente para caracterizar a gravidade que é quando, um servidor público com o dever de zelar pelo correto se corrompe.
   Antes de prosseguir, aconselho a que estiver lendo minha crônica a pesquisar o significado da palavra corrupção, de preferência sua etimologia. Assim, conseguirá entender a gravidade de ser corrupto.
   Seguindo a diante, devo dizer que ser anti-corrupção virou moda! Infelizmente... Do ponto de vista que 99% das pessoas que bradam palavras de ordem nestas manifestações de rua, cometeram ao mínimo meia duzias de violações legais que, em suas mentes consideram " Jeitinho Brasileiro ". Expressão de uma prática muito comum desde os primeiros tempos da descoberta destas terras tupiniquins, que nada mais é que, sinônimo de práticas de corrupção disfarçadas de " conduta antropológica as avessas"!
   E por que bato forte desta maneira? Por que pela prática de vida, pelo exercício de minha atividade profissional e pelas minha próprias escolhas, vejo que os mesmos que criticam contra a corrupção não POSSUEM CORAGEM DE FAZER UMA DENÚNCIA DIRETA CONTRA UM ÓRGÃO PÚBLICO OU INSTITUIÇÃO QUE ESTEJA SE CORROMPENDO; OU SIMPLESMENTE NÃO PODERIAM FAZÊ-LO POIS SUAS CONSCIÊNCIAS, SE É QUE POSSUEM UMA, NÃO DEIXAM...
   Sabe aquele velha prédicas de todos os Domingos onde seus lideres religiosos mandam você seguir o exemplo de sacrifício de seus mestres espirituais? Citando por exemplo minha religião.
   Sou Católico Apostólico Romano. Sempre que vou a missa, o que não é sempre devo confessar, ouço o padre dizer que temos que seguir o exemplo de Jesus e "subir na cruz..." Querendo dizer que, um verdadeiro cristão deve seguir os exemplos de Jesus s ponto do sacrifício nas arenas romanas, da morte... Em nome da Salvação. Será mesmo?
  Afirmo que não senhoras e senhores e afirmo aqui que, quando estas idéias de gerico estavam em minha mente eu só fiz me F... literalmente tomar lá... Tudo em nome de um discurso religioso que eu engolia como um perfeito idiota quando, estudando a bíblia sozinho, descobri que Jesus deseja para mim o simples amor a Ele. Mas... Este não é um texto religioso, esta parte foi tão somente para que você leitor entenda o motivo do título escolhido e os motivos de minha "revolta contida" em relação as pessoas que tem ou assumem para si a obrigação de conduzir uma idéias e não as fazem com coragem e de forma correta.
   tal como a personagem "Candido" de Voltaire, um dia eu acreditei em um mundo bom e de boas intenções. Ledo engano de minha parte.
Sempre fui um investigador de polícia honesto em um mundo profissional onde o abuso e desonestidade são regra. Posso afirmar que, filme algum, sobre policia no Brasil, jamais vai conseguir retratar o que de fato e a vida e os dilemas de um policial. A razão é simples... Na ficção até a cena de morte gera uma "emoção contida e controlada" que, vai se dissipar na primeira mordida no Big Mac que você der depois de ver filme na praça de alimentação de seu shopping favorito.
   Policial amigo... Não. Ficamos com aquilo na alma, no corpo, nada tira o cheiro de corrupção.
  Um belo dia eu estava na delegacia onde trabalhava quando um policial militar trouxe um caso de tráfico de drogas, como todos os traficantes FDP, o carinha foi marrento comigo e, antes de eu ser marreta com ele, apelei para minha inteligência e na Lei específica conferi o que já sabia. Que o verbo "Oferecer..." da Lei de Drogas pode ser compreendida como conduta de traficância. Quando o escroto viu que tinha se F... na minha interpretação da lei, diga-se de passagem com forte e amplo amparo em diversos tribunais superiores pelo pais, murchou o coitado... Ficou ainda pior quando minha forma de interpretar a situação foi confirmada, ao menos naquele momento, meu inspetor e pelo delegado.
   Mas... Como tudo na vida depende de um "momento", em certo momento o meliante apelou para conversar comigo em particular e, sabendo eu o que viria a seguir, convidei meu inspetor para conversar junto comigo e com ele. Em resumo? O traficante fez uma proposta de oferecer certa quantia em dinheiro para ser "liberado".
   Minha resposta foi não. A de meu inspetor e de meu delegado na época? Sim. Sete dias depois deste episódio em me sentia péssimo, mal, sujo... Embora em não tivesse participado de nada, sabia de tudo e se ficasse calado seria omisso, e omissão é conduta criminosa.
   Além do fato de eu ser cristão, Católico, e como tal, deveria subir na cruz, morrer em nome da verdade não é assim? Não não é. As aflições que tenho passado nestes últimos quatro anos padre algum puxou para si a responsabilidade de me ajudar depois que eu denunciei tudo ao MP local e passei a viver sob ameaça de morte. Mas... Fiz o que era certo, denunciei a CORRUPÇÃO DE CARA LIMPA E SEI QUE O PREÇO DISSO PODERÁ SER MINHA MORTE.
   E o inspetor e delegados corruptos como estão? respondendo a processo criminal por corrupção passiva entre outros tipos penais. Cada um tem um salário de pelo menos R$ 20.000,00 por mês e será que vão gostar de, em caso de condenação, perder seus empregos e ir para a cadeia? Garanto que não. Garanto que não vão lembrar de mim com Alegria.
   Agora que você leitor sabe o certe desta crônica, creio estar justificado o meu título. Eu fiz a coisa certa, mas, como esta minha vida agora depois de lutar contra a corrupção? uma M... Não tenho a proteção de ninguém além de Deus. Na verdade, diante de tantos e tantas "falsianes" que andam por aí, prefiro ficar só.
  Ai, vejo um bando de cidadão indo as ruas domingo passado, sendo tão somente massas de manobras de políticos tão corruptos quanto os que estão aí irem a rua pedirem o fim da corrupção... Acho sinceramente uma palhaçada do ponto de vista moral quando, se eu pedisse abrigo na casa de uma dessas pessoas ninguém daria pois sabe que sou um "cabra marcado para morrer", por uma única razão, combati a corrupção.
   Então, se você não tem a coragem que eu tive de cortar na sua carne e oferecer em oblação pelo que é justo e correto, não vá fantasiado de patriota a passeatas algumas para daqui a uns dois ou três anos está votando em Luis Inácio "Lula" da Silva para presidente.
Lembrem-se "Lulas" possuem muitos braços, então estão espantados com o que?
   Quanto a mim estou entrando de férias, pretendo sair pela América  latina ver se encontro por aí um "Chê Guevara" ao qual me juntar, se é para a vida ser curta por causa de minhas crenças de que o certo é sempre o certo a ser feito, que ao menos eu faça valer a pela.
Gustavo Miranda
Enviado por Gustavo Miranda em 16/03/2017
Código do texto: T5942485
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Gustavo Miranda
Recife - Pernambuco - Brasil
1047 textos (28819 leituras)
8 áudios (339 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/04/21 16:24)
Gustavo Miranda