Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O BARBUDINHO e A TRAIÇÃO

Zé Mendonça trampava na empresa de mineração da cidade há muitos anos. Fazia turno: quando não era de dia, era de noite que trabalhava. Existia até um horário intermediário, que começava no início da tarde e terminava antes da meia-noite.
Casado com Judite Helena Paraguaçú, pai de três filhos, estando o mais velho cursando já os anos finais do ensino médio, a sua esposa nunca conhecera a sua face limpa, escanhoada.
Certa vez, neste turno intermediário, como era época de pagamento, Zé Mendonça decidiu tirar a sua famosa barba. Então, lá se vai Zé Mendonça para o trampo, um pouco mais cedo que o horário normal e passa na Barbearia Central para se despojar da barba cerrada.
No serviço, por um motivo técnico, falha o tapete carregador de minério no “stacker”, Ele chegou mais cedo em casa. Decidiu fazer uma surpresa para a esposa. Chegou em silêncio, perfumado, já que tomava sempre banho no vestiário da fábrica, e pé ante pé foi ao quarto, levantou a coberta e se aproximou da mulher, no estilo conchinha roçando o pescoço dela. Antes não fizesse esta mesura!  A mulher, se aconchegando ainda mais ao seu corpo, disse:
“Seja rápido, meu bem, pois o turno do Barbudinho está muito perto de acabar!”
Jonas De Antino
Enviado por Jonas De Antino em 22/02/2017
Reeditado em 18/04/2017
Código do texto: T5921090
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Jonas De Antino
Cajati - São Paulo - Brasil, 53 anos
667 textos (10014 leituras)
5 e-livros (99 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/09/19 09:27)
Jonas De Antino