Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Impunidade Descarada: uma marca do Brasil

Mal começou a semana e já nos deparamos com mais um caso de violência gratuita: a morte da advogada Carolina Menezes Cintra Santos.

O que este crime tem em comum com tantos outros vistos recentemente?
Sem sombra de dúvidas, a forma brutal e a impunidade descarada que já virou uma marca da justiça brasileira.

Carolina Cintra tinha vinte e oito anos e uma vida inteira pela frente, mas infelizmente teve a vida interrompida pela imprudência de um animal ao volante.

Aliás, classificá-lo como animal seria ofender a classe, pois nem animal age como ele agiu. Marcelo Malvio de Lima, um cara frio que só se preocupou em saber o estado do seu próprio carro, deve, no mínimo, ser um louco.
Agora, me diz, como uma pessoa é capaz de passar por cima do carro da outra e só se preocupar com um bem material?

Dinheiro é coisa que não falta para este cidadão, então, não deveria ter se preocupado tanto com o seu “brinquedinho” caro, pois logo, logo ele terá outro igualzinho, ou outros até mais caros. O que não vai voltar é a vida que ele encerrou com o seu ato inconsequente.

Portanto, que essa justiça nojenta e cega seja coerente, pelo menos uma vez na história da Legislação Brasileira, que diga-se de passagem, é uma vergonha total. Leis são muitas, mas que só fazem proteger os bandidos, assim como os Direitos COMPRADOS Humanos, que só defendem essa corja safada que tudo compra com seu rico “dinheirinho".

Quanto vale uma vida? Trezentos mil reais?
Neste caso, foi exatamente isso. Ele pagou, portanto, saiu da cadeia. Coisas que você e eu só vemos aonde? No Brasil, é claro!
E nós aqui, usando “narizinho de palhaço” mais uma vez.
Uma pessoa que dirige a 150 km/h assume o risco de atropelar e/ou matar alguém, portanto, homicídio doloso nele.

O que me “mata” é saber que mais uma vez a impunidade reinará absoluta, pois enquanto estes vagabundos engravatados de Brasília, que só servem para levar vida boa às nossas custas não tomarem atitudes de votar por LEIS, que de fato, protejam as vítimas e não os bandidos, este país não irá para frente.

E, como eu não tenho rabo preso com ninguém, a minha língua vai ficando cada dia mais afiada. Falo mesmo!
   



*À família de Carolina Cintra, meus sentimentos. E votos de que Deus faça a justiça Dele o quanto antes, pois esta tarda, mas não falha nunca, e é justamente isso que nos conforta.






Vanessa Pires
Enviado por Vanessa Pires em 13/07/2011
Reeditado em 26/07/2011
Código do texto: T3093433
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre a autora
Vanessa Pires
Petrópolis - Rio de Janeiro - Brasil, 36 anos
132 textos (33382 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/09/21 22:27)
Vanessa Pires