Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Japim: Símbolo da Reserva Extrativista Mapuá

Os moradores da Reserva Extrativista de Mapuá (RESEX Mapuá), na Ilha de Marajó, realizaram em fevereiro de 2011 uma reunião do Conselho Deliberativo para aprovar a logomarca da RESEX.

Esse evento contou com a participação dos Conselheiros e de dezenas de membros das comunidades da RESEX, o que proporcionou uma expressiva contribuição para tornar bastante democrático o processo de escolha da logomarca.

A escolha da logomarca da RESEX, definida através da votação de todos os participantes, significou a escolha da identidade visual de todas as comunidades representantes de Mapuá.

A Logomarca é uma assinatura institucional. Assim, de agora em diante esse desenho será a representação gráfica da Reserva Extrativista Mapuá. Por isso, ela deverá aparecer em todas as peças gráficas feitas, como placas, bonés, chaveiros, camisetas, adesivos, folders etc.

A imagem é a do pássaro Japim (Cacicus chrysopterus) que é um pássaro bem popular em muitos lugares do Brasil e dependendo da região é conhecido como japiim-xexéu, xexéu, japuíra, joão-conguinho e pássaro tecelão. Ele é mais ou menos do tamanho de um sabiá, tem as penas pretas e amarelas, e na Amazônia é considerado um “Protetor da Floresta”.

Para os moradores de Mapuá esse desenho do Japim voando representa a liberdade, a leveza e a vigilância. Mas, vale destacar que a escolha desse belo pássaro como referência não se apoiou meramente em questões estéticas e técnicas, pois os ribeirinhos da Ilha de Marajó sabem que o Japim está presente em narrativas populares, como por exemplo, contos e lendas.

As populações tradicionais da Ilha de Marajó sabem que o Japim vive em harmonia com sua principal atividade econômica, que é o extrativismo do açaí (Euterpe oleracea). Os marajoaras reconhecem o papel ecológico desse animal, pois eles sabem que o Japim usa as folhas do açaizeiro na confecção de seus ninhos, além de fazer o papel importante de agente dispersor das sementes do açaí. Assim como moradores de Mapuá, o Japim e todos os demais pássaros da região apreciam muito esse fruto saboroso, alimentando-se com regularidade e contribuindo na disseminação de sementes para renovar a floresta.

A Reserva Extrativista Mapuá foi criada dentro de uma proposta inovadora que visa a construção de um novo paradigma: o “Desenvolvimento Sustentável”. Esse conceito traz uma nova visão de mundo que busca a valorização do “homem” e da “natureza” em igual peso. Por isso, nada mais coerente do que a escolha do Japim como símbolo que reúne beleza, valorização da cultura tradicional e respeito ao meio ambiente.


xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Ilha de Marajó – PA, Março de 2011.

Giovanni Salera Júnior
E-mail: salerajunior@yahoo.com.br

Curriculum Vitae: http://lattes.cnpq.br/9410800331827187

Maiores informações em: http://recantodasletras.com.br/autores/salerajunior
Giovanni Salera Júnior
Enviado por Giovanni Salera Júnior em 04/03/2011
Reeditado em 25/11/2011
Código do texto: T2827961
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Giovanni Salera Júnior
Palmas - Tocantins - Brasil
1087 textos (2866060 leituras)
113 e-livros (25585 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/10/18 22:56)
Giovanni Salera Júnior