Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

                                   NO CAMINHO DA PAZ 
 
 



Numa época onde a ansiedade é a marca contemporânea da alma, falar em serenidade e paz, além de conceitos distintos, pode parecer miragem, um oásis no deserto.

Serenidade é fruto de aprendizagem. Uma pessoa pode exercitar sua capacidade de manter-se serena, no sentido de não se deixar afetar em demasia por fatores externos.

Isso é coisa fácil de dizer (e escrever, também!). Entretanto, algumas práticas como, por exemplo, a meditação, podem levar à serenidade (e não necessariamente à paz).

Pessoas aprendem a desenvolver a serenidade cuidando mais de seu mundo interno e não reagindo pura e simplesmente de acordo com os ritmos de terceiros ou ao sabor dos acontecimentos. Apesar desta prática encontrar maior ressonância na cultura oriental, pesquisas médicas, deste lado do mundo, apontam como uma poderosa aliada na recuperação de pacientes ao fortalecer o sistema imunológico.

E, então, a paz não é serenidade? Penso que não. Paz é um mergulho ainda mais profundo no ser. É a aceitação de si próprio. Em última instância: gostar verdadeiramente de quem e do que somos.

O caminho da paz interior é árduo, mas sem retorno. Uma vez que a pessoa conheça a si mesma e valorize o que é, torna-se protagonista de suas emoções e não mera figuração de projeções, fantasias e desejos alheios.









(*) IMAGEM: Google


 http://www.dolcevita.prosaeverso.net
Dolce Vita
Enviado por Dolce Vita em 18/12/2010
Reeditado em 21/12/2010
Código do texto: T2679024
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2010. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre a autora
Dolce Vita
São Paulo - São Paulo - Brasil
1205 textos (275385 leituras)
337 áudios (55085 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/09/20 20:49)
Dolce Vita

Site do Escritor