Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

tranquei o meu coração pra tristeza não entrar

Tranquei o meu coração
Pra tristeza não entrar

Pleno dia ensolarado
Ela quis me abater
Eu fiquei sem entender
Deitado e desconsolado
Com o peito magoado
Com vontade de chorar
Sem querer me levantar
Mas bati o pé no chão
Tranquei o meu coração
Pra tristeza não entrar.

Eu joguei a chave fora
E dei uma gargalhada
Coloquei o pé na estrada
E sair na mesma hora
Decidido a ir embora
Feito um pássaro a voar
Feito um peixe em alto-mar
Nadando na imensidão
Tranquei o meu coração
Pra tristeza não entrar.

Eu gritei, estou feliz.
Pois me amo por demais
Estou nos braços da paz
Desse jeito eu sempre quis
Eu sem eu sou um infeliz
De mim não vou me largar
Vou sempre me acompanhar
Pois chorar, não quero não.
Tranquei o meu coração
Pra tristeza não entrar.

Meu semblante é sorridente
Meu olhar transborda amor
Meu riso acolhedor
Trago poemas na mente
Cada verso uma semente
Plantada pra germinar
Produzir, depois brotar.
A cura pra depressão
Tranquei o meu coração
Pra tristeza não entrar.

Não dei bola pra tristeza
Tirei ela da minha vida
A tristeza é atrevida
Sem nenhuma fortaleza
Tira de nós a beleza
Só nos traz o mal-estar
Ela vem pra machucar
Mas comigo foi em vão
Tranquei o meu coração
Pra tristeza não entrar.

Tristeza faz rebuliço
Dentro da nossa cabeça
Por isso nunca esqueça
Tenha fé e creia nisso
É o nosso compromisso
De nossa vida cuidar
Ter amor e bem zelar
Com bastante atenção
Tranquei o meu coração
Pra tristeza não entrar.

Diosmam Avelino- 01-08-2014
DIOSMAM AVELINO
Enviado por DIOSMAM AVELINO em 08/04/2020
Código do texto: T6910058
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre o autor
DIOSMAM AVELINO
Arcoverde - Pernambuco - Brasil, 42 anos
95 textos (3888 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 12/08/20 14:55)
DIOSMAM AVELINO