Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

decima

Sou a foice nas mãos do agricultor
Sou à água do Barreiro  lameada
Sou a vara de ferrão bem afiada
Que cutuca um boi trabalhador
Sou a voz do matuto lutador
Enfrentando a braba sequidão
Sou a terra brotando o nosso pão
Sou o gás, o pavio e o candeeiro
Sou a verbe veloz do violeiro
Cantando as grandezas do sertão.

Sou o ramo nas mãos do rezador
Pião roxo, Arruda e alecrim
Oração que espanta coisa ruim
Sou a fé do caboclo sonhador
Sou a força na voz do cantador
Descrevendo a vida da nação
Sou o vento  a chuva e o trovão
Sou a sombra do pé de umbuzeiro
Sou a verbe veloz do violeiro
Cantando as grandezas do sertão

MOTE: Leandro Vaz
GLOSA: Diosmam Avelino
DIOSMAM AVELINO
Enviado por DIOSMAM AVELINO em 02/04/2020
Reeditado em 02/04/2020
Código do texto: T6904860
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre o autor
DIOSMAM AVELINO
Arcoverde - Pernambuco - Brasil, 42 anos
95 textos (3889 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 12/08/20 15:59)
DIOSMAM AVELINO