Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Cordel da sede

Se um dia
fosse possível
O nordeste beber água à vontade
Nasceria até abacate de mãos dadas
com jerimum.

E toda rama teria cheiro próprio.
Todo barranco seu ribeiro.
Margeando ricos açudes.
Matando do gado e das gentes a danada da sede.

Aí sim, quem sabe?
Se o mapa geográfico
Virasse de ponta cabeça.
O Norte virasse o Sul
As rochas transformassem-se em Areia
As Cidades virassem Sertão
O Sertão virasse Mar.

Aí sim,  reinaria a confusão
Tudo de ponta cabeça
Caberia a tanta Gente
Correr atrás de Solução
Para limpar e preservar o planeta.
Casa de água cristalina.

Só assim, após tal lição bagunçada
A natureza voltaria a ter ciclo natural
No papel de mãe, respeitada, servindo a todos
abundantemente  as suas verdadeiras riquezas.

anna celia motta
Enviado por anna celia motta em 14/10/2019
Reeditado em 16/10/2019
Código do texto: T6769573
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
anna celia motta
São Paulo - São Paulo - Brasil
822 textos (16498 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/11/19 02:09)