Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MAS FALTA MUITO, AINDA, PRO POVO TER ALEGRIA

O Brasil é muito rico
Tanto materialmente
Como em relação à gente,
Não precisa pagar mico.
E eu, irritado até fico
Ante tanta aleivosia
Que se ouve todo dia
Na nossa terra tão linda,
Mas falta muito, ainda,
Pro povo ter alegria.

Criaram o tal fome zero,
Além do primeiro emprego,
E prometeram sossego,
Sem mentira e lero-lero.
E o país que eu espero
Não vem, nem em fotografia.
Disseram que qualquer dia
A miséria estará finda,
Mas falta muito, ainda,
Pro povo ter alegria.

Havemos de ter esperança
Num futuro bem melhor
Em que se saibam de cor
Os passos desta dança
E que o adulto e a criança
A uma só voz, quem diria,
Cante, em clima de euforia,
Sua felicidade infinda,
Mas falta muito, ainda,
Pro povo ter alegria.


Bom dia, amigos.

Uma ótima segunda a todos, Deus os abençoe. Bem-vindos à NOSSA página.


Obrigado, Hull, pela brilhante e sempre bem-vinda interação.



Um cordel inspirador,
pondo abaixo a mentira,
Por isso me admira,
Encontrar um lutador.
Que aonde passar ou for,
cantará em sinfonia,
esquecendo a aleivosia.
A esperança é tão linda,
Mas falta muito, ainda,
Pro povo ter alegria.
(Hull de La Fuente)


Obrigado, Joel, pela brilhante interação.



Se para ter alegria
São coisas para o futuro
Seus versos bálsamo puro
Nos transmite essa magia
E há de chegar o dia
Onde haverá só bonança
O sorriso das crianças
Nos trará felicidade
Em um mundo sem maldade
Só paz, amor e esperança.
(Joel Marinho)


Obrigado, mano Ansilgus, brilhante cordelista, pela honra da interação.



Aqui chego de carona
Nesse cordel de primeira
O Brasil está na lona
Bem dentro da buraqueira
Ideia boa é bem-vinda
Falo nisso todo dia
É que falta muito ainda
Pro povo ter alegria

O combate à corrupção
É justo e bem merecido
Mas precisando a nação
De conter algum bandido
Com nossa gente tão linda
E tanta sabedoria
É que falta muito aindaPro povo ter alegria

Sem trabalho não há renda
Sem renda não se resolve
É melhor tirar a venda
Senão tudo se dissolve
Nossa riqueza é infinda
Não falo em alegoria
É que falta muito ainda
Pro povo ter alegria

Presidente em xeque-mate
Amarrado em duas mãos
Precisando do resgate
Do mandato da eleição
Porquanto está na berlinda
Com imprensa de vigia
É que falta muito ainda
Pro povo ter alegria.
(ansilgus)


Obrigado, Jacó, pela brilhante interação.



Em meio as tempestades,
Com chuvas e ventanias,
Tenho a felicidade,
De ler as tuas poesias.
Em nosso Brasil amíngua,
Permanece a agonia...
É que falta muito ainda
Pro povo ter alegria.
(Jacó Filho)

Mario Roberto Guimarães
Enviado por Mario Roberto Guimarães em 14/10/2019
Reeditado em 16/10/2019
Código do texto: T6768995
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Mario Roberto Guimarães
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 67 anos
2141 textos (251887 leituras)
6 áudios (870 audições)
1 e-livros (679 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/11/19 19:15)
Mario Roberto Guimarães