Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Pernambucano de aço

Pernambucano  de aço

Sou filho do meu sertão
Pernambucano de aço
Ando pelo mêi do mundo
Escavacando espaço
Feito burro na cangalha
Com o peso no espinhaço

Resistente ao mormaço
A quentura e sequidão
Não tenho medo de nada
Tenho sim opinião
Sou poeta sonhador
Sou cordel de pés no chão

Sou perneira sou gibão
Troços da nossa cultura
Fui criado diferente
Sem pantim e sem frescura
Pra poder se acostumar
A saber que a vida é dura

Minha fé sempre  se apura
Sou caboclo resistente
Minha mão é calejada
Conheço bem o batente
Pois assim quero viver
Trezentos  anos pra frente

Sou viola sou repente
Sou repente Sou viola
Cada verso que eu faço
Tiro da minha cachola
Que poesia não se aprende
Em um banco de escola.

Diosmam Avelino- 26/09/2017
DIOSMAM AVELINO
Enviado por DIOSMAM AVELINO em 05/10/2019
Código do texto: T6762111
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
DIOSMAM AVELINO
Arcoverde - Pernambuco - Brasil, 41 anos
75 textos (2453 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/11/19 09:14)
DIOSMAM AVELINO