Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O MOLUSCO BOTOU SELA NO POVO MAS O POVO BOTOU O LADRÃO CELA

Um sujeito imoral e cachaceiro
Que há anos o seu povo engana
A dizer suas besteiras, cheio de cana
Tornou-se presidente brasileiro
Do erário foi dono verdadeiro
Descobriu-se depois a esparrela
Que o sujeito meteu em nossa goela
Mas agora está só comendo ovo
O Molusco botou sela no povo
Mas o povo botou o ladrão na cela.

Em um caso de grande corrupção
Condenado foi pelo Sérgio Moro
O safado ladrão não tem decoro
Apodrece agora na prisão
Verdadeira morada de ladrão
Onde pode vir a bater a biela
Se sair terá marca na canela
Mas depois poderá voltar de novo
O Molusco botou sela no povo
Mas o povo botou o ladrão na cela.

Pra se dar bem na vida cortou o dedo
Começou a mamar nos sindicatos
Hoje preso está igual um rato
Mas sua ameaça não nos mete mais medo
Pois mudamos pra um novo enredo
O Brasil não vai se tornar favela
Como é a vizinha Venezuela
Onde está vai ficar, dando corcovo
O Molusco botou sela no povo
Mas o povo botou o ladrão na cela.

HENRIQUE CÉSAR PINHEIRO
FORTALEZA, SETEMBRO/2019
Henrique César
Enviado por Henrique César em 01/10/2019
Código do texto: T6758758
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Henrique César
Fortaleza - Ceará - Brasil, 67 anos
670 textos (207983 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/19 07:46)
Henrique César