Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O MOLUSCO BOTOU SELA NO POVO MAS O POVO BOTOU O LADRÃO CELA

Um sujeito imoral e cachaceiro
Que há anos o seu povo engana
A dizer suas besteiras, cheio de cana
Tornou-se presidente brasileiro
Do erário foi dono verdadeiro
Descobriu-se depois a esparrela
Que o sujeito meteu em nossa goela
Mas agora está só comendo ovo
O Molusco botou sela no povo
Mas o povo botou o ladrão na cela.

Em um caso de grande corrupção
Condenado foi pelo Sérgio Moro
O safado ladrão não tem decoro
Apodrece agora na prisão
Verdadeira morada de ladrão
Onde pode vir a bater a biela
Se sair terá marca na canela
Mas depois poderá voltar de novo
O Molusco botou sela no povo
Mas o povo botou o ladrão na cela.

Pra se dar bem na vida cortou o dedo
Começou a mamar nos sindicatos
Hoje preso está igual um rato
Mas sua ameaça não nos mete mais medo
Pois mudamos pra um novo enredo
O Brasil não vai se tornar favela
Como é a vizinha Venezuela
Onde está vai ficar, dando corcovo
O Molusco botou sela no povo
Mas o povo botou o ladrão na cela.

HENRIQUE CÉSAR PINHEIRO
FORTALEZA, SETEMBRO/2019
Henrique César
Enviado por Henrique César em 01/10/2019
Código do texto: T6758758
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre o autor
Henrique César
Fortaleza - Ceará - Brasil, 68 anos
706 textos (226513 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/09/20 20:08)
Henrique César