Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Fábula Do Pastor Traidor

Um Lobo fugindo do caçador
Veio esconder-se em um arbusto
Onde estava perto um pastor,
Este quase morreu de susto,
Mas não arredou dali o pé
E o Lobo nele botou fé
Tendo-o como um homem justo.

Pediu: “Só lhe peço um favor:
Quando aquele perguntar por mim,
Não lhe diga onde estou, por amor,
Pois ele quer fazer é coisa ruim,
Vários tiros pretende me acertar
Para morto da silva me levar
E me exibir aos outros assim.”

O pastor balançou a cabeça
Confirmando o seu pedido:
“Não lhe entregarei com certeza,
Fique tranquilo, meu querido,
Desviarei sim os seus passos,
Ajudarei aumentar os fracassos
Desse caçador que é seu inimigo”.

O Lobo, acreditando estar a salvo,
Viu aproximar seu cruel algoz
Que foi perguntando pelo alvo,
Já que ele e o pastor estavam a sós
E não podia ver sua presa,
Mas o outro com certeza
Não lhe negaria sua voz.

O pastor disse: “Foi por outro lado,”
Mas apontou com o dedo indicador
Onde estava o coitado
Do lobo que tremeu de pavor,
Porém o caçador não deu atenção
À mão que apontou a direção,
Ouvindo somente a fala do pastor.

Quando o Lobo se viu em segurança
Saiu do esconderijo sem demora,
Mas o pastor lhe fez cobrança
Perguntando: “O amigo vai embora
Sem ao menos me dar gratidão
Por tê-lo livrado daquela destinação
E mantê-lo bem vivo por hora?”

O lobo então lhe encarou
Dizendo: “Não lhe devo nada,
Pois se vivo ainda estou
E mais primavera me foi somada
É graças a sorte, a sina e a Deus,
Pois se fosse pelos dedos seus
Minha vida hoje seria roubada.

"Você é um traidor nojento
Que queria me ver no espeto,
Tivesse o caçador lhe posto tento
Eu já seria um corpo obsoleto,
Por isso cuidado com seu rebanho,
Pois ele pode diminuir de tamanho
Já que se fez pra mim um maledeto".

Como a fábula fala da vida,
A lição aqui é muito clara,
Existe uma questão envolvida
Que aparece logo de cara,
Há o nobre que promete,
Mas o agir do pastor ele repete
E a traição logo se escancara.

É aquele que se diz confiável
E vai ajudar e proteger,
Pois tem capacidade invejável
Para o seu povo defender,
Mas quando está no posto
Faz mesmo seu próprio gosto
Dando-se enfim a conhecer.

É o candidato bem popular
Que usa discurso pra atrair,
Diz que vem para renovar,
Esconde de quem está a se unir,
Mas quando assume o poder
Não omite seu real proceder
E faz sua imagem falsa ruir.

Por isso desconfie do pastor
Que lhe promete um abrigo,
Pois ele de você tem temor
E mesmo que diga ser amigo
Quer contudo de você se livrar
Se não puder lhe dominar
E lhe trazer na coleira consigo.

Aberio Christe
Baseado na Fábula de La Fontaine
Aberio Christe
Enviado por Aberio Christe em 15/08/2019
Reeditado em 20/08/2019
Código do texto: T6720860
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Aberio Christe
São Paulo - São Paulo - Brasil
77 textos (4239 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/09/19 03:06)
Aberio Christe