Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Roça

Meu pai era boiadeiro
Cuidava dos bois no terreiro
Mas gado não era alimento
Vivia pastando sem medo
 
Na roça onde morávamos
Nenhum animal era comido
A horta que nos provia alimento
Comíamos sem arrependimento
 
O porquinho era de estimação
A galinha era pra ter adubo
Mas seu ovo também degustava
Com a gema e tudo

A água vinha das nascentes
Água pura e cristalina
Também tinha água ardente
Na quitanda da dona Evelina

Na roça a vida era simples
Não tinha luxo e mordomia
Acordávamos bem cedinho
Pra ver o nascer do dia

Os pássaros eram soltos
Nenhum preso na gaiola
Era só colocar o fruto na janela
Que logo vinham sem demora

Tenho muita saudade da roça
Do verde e do ar puro
Da comida no fogão à lenha
Da noite no escuro

Na época não tínhamos luz
Nem televisão
Olhar o céu e as estrelas, na noite
Era nossa diversão

Contávamos histórias de cordel
Em volta da fogueira
Meu pai tocava pífano
Minha mãe era violeira

Naquele tempo todos eram unidos
Mesmo sendo conservadores
O respeito era o mínimo
Pro cabra adulto e pro jovem menino

Sinto muita falta da roça
Dos bichos e da natureza
Da vida na simplicidade
A lembrança não sai da cabeça

Minha mãe foi curandeira
Curava com ervas da terra
Aprendeu as receitas com a biza
Que era curandeira mais velha

Os vizinhos quando doentes
Corriam lá na porteira
Chamavam às pressas a mãe
Pra curar todas as doenças

O remédio eram as ervas
Não tinha nada de química
O alimento vinha da terra
A água era limpa
 
Hoje tudo mudou
Não é mais como antigamente
O respeito se acabou
O alimento é diferente

As pessoas não olham pro céu
A TV é a diversão
O menino não sabe o que é cordel
Nem nunca tomou chá de hortelã

Os pássaros foram presos,
Não cantam em liberdade
Nem mais a água, que as pessoas tomam
É de verdade

Que saudade da roça,
Que saudade!
Rafaela Romero
Enviado por Rafaela Romero em 25/07/2019
Código do texto: T6704432
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Rafaela Romero
Amparo - São Paulo - Brasil, 23 anos
69 textos (1048 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/10/19 03:40)
Rafaela Romero