Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A Festa Na Casa do Zé

Nestes versos meus amigos
Tenho prazer de contar
Da festa mais animada
Que houve no Ceará
Na casa do Zé Pilinga
Conto, pois estava lá

2

Pilinga fez uma festa
Muita  gente convidou
Valdemir, Neuma, Cleonilson
Osvaldo e sue Agenor
Até para o padre Beto
Convite ele enviou

3
Britão estava Presente
Chiquinho logo apareceu
Malandros tinha de monte
Todo mundo ali bebeu
Comeram Muito churrasco
Feito  pelo Aristeu

4
Edim era o mais afoito
Cachaça mandou botar
Não agüentando mais
Começou a provocar
Comeu tocinho de monte
Que a fininha fez chegar

5
Raimundo Paula não viu
Como tudo aconteceu
Estando embriagado
Pra perto do filho correu
Que está acontecendo
O macho daqui sou eu

6
Lá na festa já chegando
O Raimundo do Nedito
Jorge Gomes e Cleonice
Que forma um casal bonito
Veio Ageu, Toinho do bar
Junto com o Expedito

7
Pilinga Gritou pros manos
Bote água na Piscina
Contratou grande buffet
Estava uma coisa linda
Já tinha Velhos de Fogo
Se Enxerindo pras meninas

8
O David, Irmão da igreja
Ali seu carro encostou
Marcondes disse Bem vindos
Você trouxe o Pastor?
Eu to aqui, já cheguei
Mande buscar o Clodô

9
Zé Adriano e Tudenga
Dois Grandes Cabeleireiros
Tinham chegado na festa
Ficando alí no terreiro
Conversando com Wilsão
Que tinha chegado primeiro

10
Raimundo Pompilho disse
Garçom venha para cá
Me traga um prato desse
Pois acabei de chegar
Traga Wiske e cerveja
Pra descer com o vatapá

11
Os gêmeos tavam animados
Com aquela agitação
De olho naquelas gatas
Que Dançavam até o chão
Só louras tinha mais de trinta
Andando no quarteirão

12

Presentes Ismael e Dodô
Tavam cantando embolada
Xote, Forró pé de serra
Pra animar a negrada
Josias Disse pra Sousa
Eita Festa que ta animada

13
Chubite disse, concordo
Comida tem pra danar
Eu já comi uns dez pratos
Meu bucho ta pra estourar
Vou dançar com Chiquinica
Pro mode aliviar

14
Tinha Muita gente importante
Juntamente com o povão
Pilinga disse aos gaçons
Deixe faltar nada não
O problema aqui e as ligas
Dinheiro tem no surrão

15
Naquela festa sem igual
Umirim Toda presente
Dos mais ricos a pobreza
Toda o tipo de gente
Começo pelo Iranir
Pinto Herói, e seu Vicente

16
Estava Amauri e Doía
Estava Milton Vidal
Pedro Preguiça , Heide Bastos
Eliezer e Juvenal
Pitombeira,Dona Sheila
Tinha era Gente Legal

17
Simarron e Valdenora
 Isa e D. Conceição
Babão, Elisa e Fancudo
Gente de Primeira Mão
Todos os vereadores
Zé Bodega e Pimpão

18
Estava Lá zé Banana
Dona Sybeli Carvalho
Jessykinha e Gabrielly
Lindas como Orvalho
Chegou Joãozinho, Siqueirão
Nemercio e Liduina Amaro

19
Seu João Inácio chegando
Trazendo o seu André
Fernando das Bicicletas
Crispin de Caxitoré
O amigo Agerson  Ferreira
Que não Bateu catolé

20
A festa começou cedo
 Varando a madrugada
As violas afinadas
Cantores na Emboladas
Pilinga já capotado
Nos braços de sua amada

21

Nesta festa meu amigo
Não ha quem não capotou
Que tenha comido muito
Do pecador ao pastor
Só vacas mataram dez
Muita Galinha Sobrou




Então caro amigo
No dia que acontecer
Do Pilinga convidar
Para uma festa você
Passe três dias jejuando
Lá tu vai comer e Beber

23

Findo aqui minhas palavras
Disse e posso afirmar
Se  houve festa tão grande
Maior que esta não há
Marcos Mendes fez as fotos
Tudo isso pra provar.
Kharllus Siqueira
Enviado por Kharllus Siqueira em 06/06/2019
Código do texto: T6666125
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Kharllus Siqueira
Fortaleza - Ceará - Brasil, 52 anos
3 textos (72 leituras)
1 e-livros (6 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/07/19 22:30)