Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Café da Manhã

Oi, bom dia pra você
Eu peço que me escute
Temos muito a discutir
Um minuto sem TV
Deixe ligada, mas mute.
Olha, ela não vai fugir.

Eu sei o que está pensando
É bem estranho falar
Assim tão diretamente
Eu sei o que está pensando
Poderia não gritar?
Tá! Eu não sei o que sente!

Eu sinceramente acho!
Agora a culpa é minha?
Como você se atura?
Não vou quietar o facho
Transforma tudo em rinha
É muito cabeça dura

Você quer brigar de fato
Acha bom que eu me vá?
Basta pedir. Já que sou
Uma pedra no sapato,
Basta’o sapato tirá
Que pra estrada já vou

Minha cabeça tormenta
Com esse seu grito rocha
Que só me falta furar.
A minha orelha esquenta
E a sua fica roxa
Pois você não toma ar

De discutir já me ardo
Desculpe por ter gritado
A mim não falta memória!
Eu não sou esse tal fardo
Que deve ser carregado
Eu me lembro da história

Alguém tinha o dever
De carregar uma pedra,
Um fardo grande, pesado,
Num alto longe de ver
Por um caminho de hera.
A vida pra ser cruzado

Para de apostar racha
Veia saltada por rixa
O que lucra no final?
Acha que gosto, acha?
Se não caiu sua ficha
De você não quero mal

O nosso caminho tem
Um início meio feio.
Só, antes de ver TV,
Nós somos pedras também.
Quando falarmos do meio,
Lembre-se: amo você.
Vinícius Romano
Enviado por Vinícius Romano em 05/06/2019
Código do texto: T6665557
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (você deve citar a autoria de Vinícius Romano (mdcdxcvi@gmail.com)). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Vinícius Romano
Campo Mourão - Paraná - Brasil, 23 anos
37 textos (625 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/07/19 10:24)
Vinícius Romano