Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Cordel ...Poeta e Sertanejo......

Ela marcava o encontro,
ele o poeta o desencontro.
Ela dizia eu te amo,
o poeta nós  nos amamos,
sendo assim, empatamos.
Ela ficou bem carente,
e ele continuou ausente.
Outra vez ela disse,eu te amo,
o poeta repetiu nós  nos amamos,
assim outra vez empatamos.
Então  já cansada, coitada,
de só promessa e nada,
jogou  última cartada.
Nós  nos amamos,
o poeta sempre empatamos.
Com um sorriso maroto,
longe de sorrir amarelo,
o vestido vermelho vestiu,
no corpo então ajeitou,
a sandália Gilda, calçou,
e a sua bolsa pegou.
Feliz pela rua saiu...
Bateu na porta certa,
que logo lhe foi aberta,
e um sorriso lindo,
foi logo dizendo bem vindo,
e com o seu olhar de sertanejo,
pegou logo o seu violão,
ensaiou um harpejo
e cantou linda canção,
e a moça  cortejou.
Passada tanta hora,
a moça foi embora,
e quando em casa chegou,
Feliz um email passou.
Amor nós  não nos amamos,
aconteceu eu nem sei,
só  sei que desempatei...







April
Enviado por April em 05/10/2017
Código do texto: T6133934
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
April
São José dos Campos - São Paulo - Brasil, 70 anos
2311 textos (28996 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 14/11/19 12:50)
April