Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Cordel da serpente.....

Quem disse,
que ele veio não veio.
Me deixou toda arrumada,
linda, perfumada,namorada.
Esperei de pé, sentada,
e já então tão cansada,
sem resposta, alô sem nada,
me olhei no velho espelho,
e dei uma sonora gargalhada,
eu era o reflexo da abandonada.
O perfume caro havia acabado,
a roupa bela, justa usada,
tenho dez meses para pagar,
 o sapato cor de rosa que pena,
sem lugar  romântico para usar,
o cabelo  loiro bem penteado,
as unhas lindas e pintadas,
era o nada de todos nadas.
Mas de mim não me desfiz,
dei uma boa gostosa gargalhada,
procurei um chifre não achei,
nem uma lágrima derramei...
Disse bem alto um palavrão,
que lavou meu coração,
seu retrato mordi e rasguei,
e por cima dele eu passei.
Feliz abri aporta da rua,
sentindo corpo alma nua,
olhei a vida e sem pensar,
andei pelo novo deserto,
e logo acredite encontrei,
um novo camelo por perto.
Tudo foi tão de repente,
e quando ele perguntou o meu nome,
olhei o céu a areia e respondi,
pode me chamar de Serpente........







April
Enviado por April em 26/08/2017
Código do texto: T6095399
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
April
São José dos Campos - São Paulo - Brasil, 69 anos
2228 textos (27895 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/09/19 12:25)
April