Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A NAVE DA VIDA

O começo, meio e fim,
Ninguém sabe ao certo,
As cabeças são confusas,
É a lei do mais esperto.
Palavras ditas ao vento,
Concretizadas com cimento,
Com areia do deserto.

São vagas as explicações,
Atitudes são tomadas,
Nos templos das ilusões,
As verdades são guardadas.
Um lendário templário,
Pode sair de um armário,
Com espadas e flechadas?..

Buscar, sempre o caminho,
O tempo não dá sossego,
Os portais têm espinhos,
Mas na fé, tem aconchego.
Quem procura uma resposta,
Achará várias propostas,
Até mesmo, o desapego.

Uma mente bem arejada,
Facilita à reflexão,
Ao invés de insanas pedradas,
Vale mais a compreensão,
Assim se planta a semente,
É mais um sobrevivente,
Chamado então “de irmão.”

O sentido de toda vida,
É evitar a extinção,
A resposta talvez esteja,
Na palma de cada mão.
Cada um tem sua chave,
É piloto da sua nave,
No compasso do coração.






Carlos Mambucaba
Enviado por Carlos Mambucaba em 27/05/2009
Reeditado em 01/08/2009
Código do texto: T1617965
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre o autor
Carlos Mambucaba
Angra dos Reis - Rio de Janeiro - Brasil, 58 anos
516 textos (43264 leituras)
85 áudios (7710 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/09/20 04:35)
Carlos Mambucaba