Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

VIDAS SECAS e... safadas

VIDAS SECAS E SAFADAS
j.Torquato

SENTEI A MESA DO CAFÉ FUMEGANTE E ESPIRREI
DANCEI NA PISTA ROLANTE, BALOUÇANTE, ARROTEI.
PASSEI PELA MÁQUINA FOTOGRÁFICA, ARREGANHEI AS GENGIVAS.
COMO TODO TOLO,  DORMI SONO SOLTO, SEM CULPAS.
RONQUEI.
ESBRANQUIÇI MEUS CABELOS E ENRAIVEI MINHA BARBA, SOLUCEI, PENTEEI.
E PELA VIDA VALSEI UM TANGO DE RUMBA E UM CHORO ENCARNADO.
VÍTIMAS DE TERREMOTO DERRUBANDO O SOLO DO RIO DE JANEIRO.
ABRACEI ÁRVORES PODADAS,  CHOREI TRONCOS PODRES VIVIDOS, ESQUECIDOS.
PISEI FOLHAS SECAS, QUEBRADAS SOB UM ALQUEBRADO CORPO JUVENIL DA TERCEIRA IDADE.
ME CURVEI
VI PARA ASSISTIR DE CAMAROTE, ME DEBRUCEI, PEIDEI.
E NO ABISMO DA VIDA ME LANCEI, SEM GRITO, SÓ UM CANTAR.
PARA ALVOROÇAR PÁSSAROS NOTURNO E URUBUS DIURNOS.
NA LAMA MACIA E GOSTOSA ME JOGUEI E FIQUEI A OLHAR.
LÁ EM CIMA AS NUVENS FAZIAM UM LENÇOL PARA A LUZ SE DEITAR.
E A LUA SAFADA, ME VIU E UM RAIO ME LANÇOU, BRILHANDO NA MINHA LAMA.
MINHA CAMA.
PARA ACORDAR PRECISO DE UMA CACHAÇA.
E NUNCA MAIS TER DE ACORDAR.


Torquato
Enviado por Torquato em 12/04/2019
Código do texto: T6621746
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Torquato
Maceió - Alagoas - Brasil, 68 anos
926 textos (29476 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/19 15:46)
Torquato