Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Maquiagem especial

Cindy apanhou o celular, que vibrava sobre a mesa; era John, o ex-colega do secundário que agora ganhava a vida como maquiador de efeitos especiais. Felizmente para John, esse era um mercado em franco crescimento, graças aos vários provedores de streaming que se multiplicavam como cogumelos após a chuva.

- Ei, eu tive uma ideia para uma nova caracterização de alienígena - anunciou John, sem qualquer preâmbulo. - Interessada em ser minha cobaia?

Cindy sempre estava interessada, já que eventualmente conseguia uma ponta ou pequenos papéis nos filmes e séries de terror e ficção científica para os quais John vendia seus serviços.

- Claro! O que vai ser desta vez? Criaturas verdes, com antenas e olhos multifacetados?

- Nada assim tão exótico; acredite se quiser, sonhei com esses alienígenas esta noite. Eles me diziam, no sonho, que estavam vindo para me conhecer!

- Uau, essa é nova! - Riu Cindy. - O seu trabalho está sendo reconhecido fora da Terra!

- Então, vou fazer a maquiagem em você, e se ficar legal, vou levá-la para uma apresentação ao Vincent Morris, da Petalabs; ele está buscando novas ideias para séries de ficção científica!

Na manhã seguinte em seu pequeno ateliê, John preparou Cindy com próteses de látex e maquiagem. Satisfeito com o resultado, saiu de carro com a jovem rumo ao centro da cidade, onde estavam localizadas as instalações da empresa de mídia. O produtor os recebeu, mas não aparentou ficar muito impressionado.

- Acho que você já me trouxe trabalhos mais impactantes - avaliou Vincent Morris. - Essa caracterização não me parece das mais alienígenas.

Naquele momento, pela TV do escritório que estava ligada num canal de notícias a cabo, a transmissão foi interrompida por um boletim especial. O apresentador, nervoso, informou que uma nave espacial de procedência desconhecida havia acabado de pousar num parque próximo dali. Imagens do aparelho, de formato triangular, estavam sendo transmitidas ao vivo.

- E agora, uma escotilha no ventre da espaçonave se abre, e uma criatura humanoide aparece - relatou o repórter que estava acompanhando a ocorrência no local.

A câmera deu um zum na rampa que havia tocado o solo; o alienígena desceu calmamente, apontando um instrumento cilíndrico que tinha nas mãos, para todos os lados. Quando seu rosto surgiu, ampliado, John e Morris olharam para Cindy.

- Mas ele está igual a você! - Exclamou o produtor.

E, considerando o evento uma excelente jogada de marketing, fechou de imediato um contrato de exclusividade com John. Quando o casal saiu do escritório do produtor, as pessoas com quem cruzavam os encaravam, assombrados.

- Esse tempo todo, eles já estavam entre nós - comentou uma mulher no estacionamento, pouco antes da dupla embarcar no automóvel e tomar o rumo do ateliê de John.

A sós dentro carro, Cindy virou-se para o amigo e indagou, muito séria:

- Como você sabia disso?

John deu de ombros.

- Eu não sabia; simplesmente, não posso explicar.

E encarando a jovem, complementou:

- Mas, se eu fosse você, não tiraria essa maquiagem pelas próximas seis horas.

- [25-02-2021]
Alex Raymundo
Enviado por Alex Raymundo em 25/02/2021
Código do texto: T7193090
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre o autor
Alex Raymundo
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 58 anos
2144 textos (109107 leituras)
1 áudios (52 audições)
1 e-livros (26 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/04/21 20:25)
Alex Raymundo