Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A voz atrás da máscara

       A criação de um personagem demanda a construção de um histórico profundo. Você não cria um personagem sem situa-lo em algum "lugar". Quem seria este personagem sem um contexto histórico, temporal ou cultural? A máscara de um personagem precisa fazer sentido para que ele seja efetivo. O teatro grego antigo as usava, pois sabia-se do seu valor. A persona pode ser a máscara, mas há uma outra personalidade por trás dela. Talvez a máscara não seja mais do que apenas uma das expressões da personalidade mais profunda.
     O homem médio usa as suas no decorrer de sua existência individual, e na mesma vida costuma usar várias. Alguns poucos usam apenas uma, e uns mais raros, não usam nenhuma. Não usar máscaras num mundo mascarado é uma espécie de ofensa ao outros. Ora, quando você não segue os costumes de um lugar, costuma ser apartado ou evitado, e isso é apenas psicologia humana básica. Semelhante atrai semelhante. Pessoas só acreditam naquilo que elas esperam ouvir.
     Sempre deixamos em destaque a figura infantil da criança, a primeira e mais autêntica das máscaras. O homem usará muitas a partir dali, mas a primeira e mais básica, a menos maculada delas tende a se aproximar mais do homem original. Pode-se conhecer, em grande parte, o homem futuro observando a criança que ele é. Claro que, as agruras da vida, as experiência que ele confrontará ao longo dos anos o dará muitas máscaras, mas se olhar através dos olhos dela, verá a criança original lá dentro. Isso porque uma máscara não é tirada para se colocar outra, mas sim são sobrepostas, uma a outra.
    A criança surge como o ser puro, que permite encerrar no seu personagem uma espécie de “espírito da verdade”. A criança representa a inocência pura, não maculada pelo mundo dos adultos e seus cinismos. Num mundo ideal, ninguém nunca deveria deixar de ser criança, por isso foi dito que o reino dos seus seria delas. A criança mente porque a realidade para ela ainda não é objetiva, e por isso ela também sonha e fantasia. O homem adulto trapaceia, torna-se hipócrita, porque pensa que está em combate contra a realidade, ele se esqueceu a forma de como os sonhos são feitos.
     Então, vocês têm as suas vozes, elas falam através das máscaras, e cada voz tem a personalidade da máscara. Vocês, às vezes, podem ouvir a voz por trás disso tudo. Ela pode ser um sussurro breve, um pensamento distante, uma voz audível... depende de quem escuta. Ela pode ser a voz de uma das suas máscaras, ou a voz do Ser original por trás de todas elas.
     Não há nada de anormal nisso. Todos vocês tem ouvido vozes ao longo da sua história, e são elas, que de fato, dirigem o seu mundo. Como sabem, vocês tem a liberdade de dar ouvidos a qualquer delas que quiserem. A máscara é moldada de dentro pra fora, como qualquer outra coisa.
    A ideia central é que, se começarem a ouvir a voz por trás de todas as máscaras, aquela voz que de fato não precisa de uma, então as coisas podem um dia mudar.
Jeff London
Enviado por Jeff London em 16/10/2019
Código do texto: T6770884
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Jeff London
Betim - Minas Gerais - Brasil
364 textos (18599 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/11/19 17:29)
Jeff London