Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Como um obreiro formei casa de argila branca
e no momento incerto
um tijolo fura minha vista
opacos ficarão meus olhos
na noite do meu Termo
as posses vindouras ao apelo
recuperadas com lanterna cintilante
sem clareza ao tresplante
fui talhando avisos
a todos os que me rodeião
e a censura espreitou em quantia
cada detalhe das ranhuras das paredes
refletindo todas as alergias
teimei em questionar o cimento
por que, não me queres ouvir
olhando o opaco da imagem
perfurei a fundo os parafusos
de todas as madeiras do soalho
e tudo se tornou arte
estava espreitando outro
através de Mim ...
Divavid
Enviado por Divavid em 26/04/2010
Reeditado em 21/12/2018
Código do texto: T2219956
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2010. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre a autora
Divavid
Köln - Nordrhein-Westfalen - Alemanha
1088 textos (55649 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/19 22:24)
Divavid