Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ERA UMA VEZ UM CASTOR MUITO SÁBIO QUE VIVIA NUMA FLORESTA DO CANADÁ.
BIMBO MORAVA NUMA TOCA FEITA A PARTIR DE TRONCOS DE ÁRVORES CORTADAS. E ERA TODA REVESTIDA COM LAMA.
A TOCA DE BIMBO FICAVA PRÓXIMA AO RIO QUE CERCAVA A FLORESTA CANADENSE.
TODAS AS MANHÃS, BIMBO COSTUMAVA SAIR PARA TRABALHAR.
BIMBO ESTAVA FELIZ, POIS, O VERÃO HAVIA CHEGADO E ELE FINALMENTE CONSEGUIU SAIR DA SUA TOCA, POIS HAVIA PASSADO O INVERNO ENTOCADO DENTRO DA SUA TOCA.
ASSIM, O CASTOR FOI CAMINHANDO ALEGREMENTE PELA FLORESTA QUANDO DE REPENTE OUVIU UMA VOZ PEDINDO SOCORRO.
ENTÃO, MAIS QUE DEPRESSA, BIMBO ACELEROU O PASSO E MAIS ADIANTE ENCONTROU UM ÍNDIO QUE ESTAVA GRAVEMENTE FERIDO E GEMIA DE TANTA DOR QUE ESTAVA SENTINDO.
O CASTOR FOI IMEDIATAMENTE SOCORRER O ÍNDIO QUE MAL CONSEGUIA FALAR DEVIDO AO SEU GRAVE FERIMENTO E BIMBO AO SE APROXIMAR DELE, VIU QUE O ÍNDIO HAVIA SIDO ATINGIDO POR UMA FLECHA.
MAS, COMO O ÍNDIO ERA MUITO PESADO, O CASTOR SENTIU QUE IRIA PRECISAR DE AJUDA PARA SOCORRER O ÍNDIO FERIDO.
ENTÃO, ELE COMEÇOU A FAZER SINAIS PARA ATRAIR A ATENÇÃO DOS OUTROS ANIMAIS QUE HABITAVAM A FLORESTA ONDE ELE MORAVA.
ASSIM OS AMIGOS DO CASTOR VIERAM AO SEU ENCONTRO IMEDIATAMENTE E NUM GRANDE ESFORÇO POR PARTE DE SEUS AMIGOS, BIMBO E SEUS AMIGOS CARREGARAM O ÍNDIO ATÉ A ENTRADA DA TOCA.
ENTÃO, BIMBO QUE ERA UM GRANDE CONHECEDOR DO PODER DAS ERVAS MEDICINAIS DA FLORESTA FOI TRATANDO CUIDADOSAMENTE DO FERIMENTO DO ÍNDIO.
ASSIM COM O PASSAR DOS DIAS, O ÍNDIO SE RECUPEROU DO FERIMENTO E SE TORNOU UM GRANDE AMIGO DO SÁBIO CASTOR.
CERTO DIA, BIMBO DISSE:
- AKAIYAN, MEU BOM AMIGO, VOCÊ JÁ PODE CAMINHAR NOVAMENTE E VOLTAR PARA A SUA TRIBO, MAS, EU NOTEI QUE ESTÁ TRISTE E CHORANDO DESESPERADAMENTE.
ENTÃO, ELE RESOLVEU CONTAR AO SÁBIO CASTOR O MOTIVO QUE ESTAVA DEIXANDO-O ASSIM.
- EU VIVIA MUITO FELIZ COM O MEU IRMÃO NA MINHA TRIBO ATÉ QUE UM DIA ELE SE CASOU COM UMA ÍNDIA MUITO MÁ QUE COM O PASSAR DOS ANOS COMEÇOU A COLOCAR O MEU IRMÃO CONTRA MIM INVENTANDO MENTIRAS A MEU RESPEITO.
ENTÃO, CERTO DIA, ELE ME CONVIDOU PARA DAR UM PASSEIO DE CANOA NO RIO.
QUANDO JÁ ESTÁVAMOS BEM LONGE DA MARGEM DO RIO, ELE APONTOU UMA FLECHA PARA MIM E ATINGIU O MEU PEITO E LOGO EM SEGUIDA ELE ME JOGOU NO RIO E DESDE DIA EM DIANTE NUNCA MAIS O VI.
COM O POUCO DE ENERGIA QUE ME RESTAVA CONSEGUI CHEGAR ATÉ ESSE LADO DA FLORESTA E ENTÃO MINHA VISTA ESCURECEU E QUANDO ACORDEI VI VOCÊ E SEUS AMIGOS ME SOCORRENDO.
ENTÃO, BIMBO DEPOIS DE OUVIR ATENTAMENTE A COMOVENTE HISTÓRIA DO ÍNDIO QUE HAVIA SIDO REJEITADO PELO SEU IRMÃO, ELE DISSE:
- PAPAI DO CÉU DESEJA QUE VOCÊ ENTRE NA MINHA TOCA E SENTE A MESA PARA CEAR COMIGO.
ASSIM QUE O SÁBIO CASTOR TERMINOU DE FALAR O RECADO DO PAPAI DO CÉU, O ÍNDIO QUE ESTAVA TRISTE FOI TOMADO POR UMA ALEGRIA CONTAGIANTE E ACEITOU O CONVITE PARA CEAR COM O CASTOR.
ENTÃO, BIMBO, O SÁBIO CASTOR, DISSE:
- MEU BOM ÍNDIO, EU SINTO MUITO POR VOCÊ TER SIDO ODIADO E REJEITADO POR SEU IRMÃO E SUA CUNHADA.
O ÍNDIO QUE AGORA SE SENTIU UM NOVO HOMEM DECIDIU PARA O VERÃO INTEIRO NA COMPANHIA DE BIMBO ONDE APRENDEU VALIOSOS ENSINAMENTOS SOBRE A PALAVRA DO PAPAI DO CÉU.
ENTÃO, QUANDO O INVERNO CHEGOU NOVAMENTE, O SÁBIO CASTOR AO SE DESPEDIR DO ÍNDIO PEDIU QUE ELE ESCOLHESSE UM PRESENTE.
ENTÃO, O ÍNDIO PEDIU AO CASTOR QUE ERA UM GRANDE CONHECEDOR DOS SEGREDOS DA NATUREZA QUE FOI CRIADA COM MUITO AMOR PELO CRIADOR DO CÉU E DA TERRA QUE ELE DESSE O LIVRO SAGRADO QUE CONTINHA TODOS OS MANDAMENTOS E A PALAVRA DE DEUS PARA O BEM DA HUMANIDADE.
ENTÃO, BIMBO O PRESENTEOU COM UM EXEMPLAR DO LIVRO SAGRADO.
E ASSIM, O ÍNDIO PARTIU E PASSOU O INVERNO INTEIRO, LEVANDO A MENSAGEM DO PAPAI DO CÉU A TODAS AS TRIBOS QUE VISITAVA,
ENTÃO, TENDO CUMPRIDO A SUA MISSÃO DE LEVAR OS ENSINAMENTOS DO PAPAI DO CÉU A QUEM AINDA NÃO O CONHECIA, TAREFA ESSA QUE LEVOU O INVERNO INTEIRO, O ÍNDIO VOLTOU PARA A TOCA DO SÁBIO CASTOR PARA AGRADECER MAIS UMA VEZ A BIMBO POR ELE TER SALVADO A VIDA E LHE APRESENTADO O PAPAI DO CÉU.
ENTÃO, BIMBO, O GRANDE SÁBIO DA FLORESTA, DISSE:
- EU NÃO FIZ NADA, MEU AMIGO, POIS, QUEM TE SALVOU FOI O CRIADOR DO CÉU E DA TERRA, EU FUI APENAS O SEU INSTRUMENTO PARA QUE FOSSE SALVO.
O ÍNDIO QUE HAVIA SE TRANSFORMADO EM UM NOVO HOMEM DISSE:
QUANDO EU RETORNEI, ENCONTREI MEU IRMÃO MUITO DOENTE, ENTÃO ELE ME PEDIU QUE O PERDOASSE POR TODO O MAL QUE ELE HAVIA FEITO SOBRE A MINHA VIDA E ASSIM QUE EU O PERDOEI, ELE DEU SEU ÚLTIMO SOPRO DE VIDA.
EU CONTINUEI LEVANDO OS ENSINAMENTOS DA PALAVRA DO CRIADOR DO CÉU E DA TERRA NAS TRIBOS POR ONDE PASSEI E NUMA DESSAS TRIBOS ENCONTREI UMA MOÇA BOA E CASEI E GRAÇAS AO SEU GRANDE CONHECIMENTO SOBRE AS ERVAS MEDICINAIS QUE TANTO QUE ENSINOU ENQUANTO ESTIVESSE SE RECUPERANDO DO FERIMENTO NA SUA TOCA, EU ME TORNEI UM ESTUDIOSO DA MEDICINA.
DEPOIS DE OUVIR ATENTAMENTE A HISTÓRIA DE SUPERAÇÃO DO ÍNDIO E NÃO MAIS DE SOFRIMENTO.
O CASTOR DEU UM LONGO E APERTADO ABRAÇO NO AMIGO ÍNDIO E DISSE:
 - VOLTE SEMPRE, POIS A PORTA DA MINHA TOCA ESTARÁ SEMPRE APERTA PARA VOCÊ!
E O ÍNDIO COM UM BRILHO DE FELICIDADE IRRADIANDO NOS SEUS OLHOS, DISSE:
QUE DEUS O ABENÇOE SEMBRE COM MAIS SABEDORIA PARA QUE COM ELA VOCÊ LEVE O AMOR E A ESPERANÇA DE DIAS MELHORES PARA QUEM POR ALGUMA DECEPÇÃO PERDER A ALEGRIA DE VIVER.
ASSIM TERMINAVA MAIS UMA DAS AVENTURAS DE BIMBO, O SÁBIO CASTOR, NAQUELA ABENÇOADA TOCA NA FLORESTA CANADENSE.
 

 
Saulo Piva Romero
Enviado por Saulo Piva Romero em 01/07/2020
Reeditado em 01/07/2020
Código do texto: T6993114
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Saulo Piva Romero
Itanhaém - São Paulo - Brasil, 48 anos
235 textos (19466 leituras)
235 áudios (673 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 12/08/20 21:50)
Saulo Piva Romero

Site do Escritor