Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Encerrando a série Poeta X Corona


Como fomos cegos portanto tempo sem nada enxergar?
Hoje, é claro aos meus olhos, que com tantas diferenças sociais e o crescimento exagerado da população ...algo em algum momento ia acontecer, e aconteceu esta epidemia mundial.
Tomei conhecimento que isto já estava previsto o que nos resta é lutar, tentar sobreviver e sermos melhores nos próximos passos.
Sei que medo assola em todos os cantos de solidão.
O que podemos fazer? Esperar que algo aconteça, vacina apareça e aos que sobreviverem tentem cuidar melhor de se e do mundo, do seu redor.
Tentei criar contos, fantasias que alertassem para o grande perigo que nos dominam em qualquer canto ou lugar. Não importa onde. É preciso ter fé, rezar e aguardar.
Sei que está sendo incansável o trabalho dos cientistas dos médicos dos que tentam ajudar, se jogam na frente do perigo para e muitos morrem, sem qualquer explicação .Sempre vítimas do Corona Vírus.
Aos que presenciaram esta tragédia mundial e se manteram vivos, de pé, firmes, jamais esqueçam deste momento ,construam um futuro melhor de olhos bem abertos nisso, que já será passado. Não sei quanto tempo vai durar.
O mundo jamais será igual, precisamos recomeçar, galgar cada degrau de uma vez sem esconder verdades. Que sejam nuas e cruas para podermos escolher caminhos melhores.
Agradeço a todos que me seguiram.
O Futuro só Deus sabe.
12/04/2020

Maria Thereza Neves
Enviado por Maria Thereza Neves em 12/04/2020
Código do texto: T6914276
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre a autora
Maria Thereza Neves
Juiz de Fora - Minas Gerais - Brasil
3423 textos (96527 leituras)
6 e-livros (229 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/09/20 19:20)
Maria Thereza Neves