Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Assim como Macabéa.

Ao que parece a nossa atual sociedade moderna e tecnológica está disposta de certo modo a perpetuar e a reproduzir a pobreza.
Ela não resolve a situação crescente da pobreza.
A sociedade fica alheia a esta situação.
Quem são os pobres?
Em sua grande maioria são pessoas simples.
De uma natureza intocável.
Velhos ou jovens.
Homens, mulheres e crianças.
De várias origens e lugares.
De pouca cultura.
De pouca escolaridade.
Quando se tem.
De pouca qualificação profissional.
Já conheceram os infortúnios da vida logo cedo.
Muitos sem pai ou mãe.
Criados por outros.
Que lhe ensinaram o pouco que sabiam.
Não tem outro jeito.
Buscam seu sustento necessário.
Necessitam trabalhar.
Tem que trabalhar.
Mas, onde trabalhar?
Falta emprego.
Falta estudos.
Falta terra.
Tudo está demarcado.
Já tem seus donos.
O clima castiga.
Falta chuva.
Falta água.
Tem que sair de seu lugar.
De sua terra.
Vem para São Paulo.
Terra da garoa.
Terra do individualismo.
Terra do capitalismo.
Do progresso.
Da tecnologia.
Do moderno.
Do movimento acelerado.
Agora reduto de muitos.
Dos sem terras.
Dos sem tetos.
Dos imigrantes haitianos, sírios e venezuelanos.
Dos sem esperanças.
Dos que buscam sonhos.
De sobrevivência.
Fogem da seca.
Fogem do desemprego.
Fogem dos latifúndios.
Fogem da guerra.
Fogem dos conflitos.
Fogem da pobreza.
Fogem da miséria.
Chegam sem bagagens.
Chegam sem casas.
Sem sua pátria.
Sem suas tradições e culturas.
Sem estudos.
Sem condições.
Mas, chegam e continuam chegando...
Benedito José Rodrigues
Enviado por Benedito José Rodrigues em 17/10/2018
Reeditado em 23/10/2018
Código do texto: T6478497
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre o autor
Benedito José Rodrigues
Osasco - São Paulo - Brasil, 63 anos
96 textos (2406 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 14/12/19 12:33)
Benedito José Rodrigues