Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

As estrelas

Cada um de nós tem, afinal, a sua "Hora de Estrela".
Eu já li alguns livros.
Um deles me marcou muito.
Ele fala de Macabéa.
Macabéa, uma moça simples.
De uma natureza intocável.
Uma moça jovem.
De origem nordestina.
Ela tinha pouca escolaridade.
Já conhecera os infortúnios da vida.
Não tinha pai e nem mãe.
Ela foi criada pela tia.
E o pouco que sua tia conhecia lhe ensinara.
Macabéa, aprendeu datilografia com sua tia.
Datilografar era um diferencial para a época.
Resolve trabalhar e cuidar de sua vida.
Sai do nordeste e vem para o Rio de Janeiro.
Cidade Maravilhosa e reduto de muitos nordestinos.
Foram muitos os que vieram.
Em busca de sonhos de grandeza ou simplesmente de sobrevivência.
Fugiam da seca.
Fugiam do desemprego.
Fugiam da pobreza.
Fugiam da miséria.
Ela, assim como muitos, não tinham diversão.
Ela gostava de ouvir rádio.
O rádio era e é fantástico apesar de toda modernidade que existe.
No escuro tinha medo do "homem-vampiro".
Adorava comer goiabada com queijo.
Ela gostava das estrelas.
Sonhava um dia ser uma estrela...
Benedito José Rodrigues
Enviado por Benedito José Rodrigues em 06/09/2015
Reeditado em 25/09/2015
Código do texto: T5372653
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre o autor
Benedito José Rodrigues
Osasco - São Paulo - Brasil, 63 anos
96 textos (2426 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 27/01/20 03:01)
Benedito José Rodrigues