Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DÉJÀ VU

Férias de Dezembro, anos 80, naquele verão intenso, surgiram dias maravilhosos, para serem desfrutados em Salvador- Bahia, as quatro amigas inseparáveis; Nádia, Selma, Clara e Sandra aquele ano escolheram a praia do Farol da Barra, acharam uma casa espaçosa a alugaram para passarem os 10 dias.

Tudo arrumado na maior expectativa, para chegarem e conhecerem esse lugar lindo de baianos muito hospitaleiros...

O voo atrasou comprometendo toda programação feita. Elas chegaram tarde na casa, noite alta, logo foram dormir.
No dia seguinte sol a pino de imenso calor, convidativo para uma praia.

Naquela algazarra das moças no café da manhã, tudo estranho, diferente, muito falatório, grandes novidades já que nesse verão estavam na tão sonhada Bahia de Todos os Santos...
Nesse burburinho de mulheres uma delas, a Clara, perguntou:

-Será que aqui têm apetrechos de praia?

A Sandra muito calma virou- se e falou:

- Embaixo da escada têm as cadeiras e os guardas sóis. As esteiras estão estendidas lá fora na área de serviço, para tomarem um ar...

Todas ficaram assustadas e admiradas com a informação tão precisa  da amiga. Já que todas estavam pela primeira vez naquela casa e naquela praia a quilômetros de distância da sua cidade e do seu estado. Passado o susto e desconforto elas foram aproveitar a praia.


Logo um mergulho, para tirarem as energias negativas que trouxeram de São Paulo, depois se estenderem naquele sol escaldante como autênticas turistas..rs

Na praia as horas passam rápido,  ninguém sente passar a não ser, quando a fome avisa... 


A Nádia sugeriu que comessem espigas para enganar a fome

Coisa que de imediato a Sandra respondeu:
- As espigas de milho são muito indigestas, esperem que o Zelito vai passar com peixes e camarões assados que serão o nosso almoço.
Ele passa antes das três horas...

Novamente o susto e as garotas em coro perguntaram:

- Quem é esse Zelito?

A Sandra com a maior naturalidade, sem se dar conta do absurdo, respondeu:

- O rapaz que vende espetinhos de camarões na praia...

Todas caíram na gargalhada e continuaram aproveitando o mar...

Realmente às 14:30h o Zelito um baianinho vivaz, passou vendendo literalmente o seu peixe e camarões
concretizand​​​​​​o aquela premonição...

Foram as melhores férias daquelas  garotas  que deixaram saudades e muitas  perguntas sem respostas...



(Publicado como conto, mas foi real, aconteceu comigo!)



*Ainda ausente do Recanto das Letras




 
SanCardoso
Enviado por SanCardoso em 28/08/2017
Reeditado em 29/08/2017
Código do texto: T6097644
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
SanCardoso
São Paulo - São Paulo - Brasil
1892 textos (155999 leituras)
1 e-livros (313 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/19 07:59)
SanCardoso

Site do Escritor