Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

 
LENTIDÃO
 
Os dias estão cada vez mais lentos por aqui. Parece que tudo está parando, até meu chá estava demorando a cair ao chão quando, eu sem querer, esbarrei nele. A agulha demora a aprofundar-se no tecido. Bordo teu nome em vermelho, sinto cada pontada, como se este bordado estivesse em meu coração. O barulho do relógio está mais alto e, a minha visão, mais pesada. As coisas começaram a desandar, quando tu deixaste de estar aqui. Estou desregulada, até meus respiros estão mais devagar; nem sinto direito as batidas do meu coração; é como se meu sistema apenas não aceitasse tua boca longe da minha. As coisas passaram a ser mais lentas, quando percebi, que para te esquecer, vai ser um processo de muita lentidão.
Júlia de Rossi - 14 anos
Enviado por Ilda Maria Costa Brasil em 07/07/2020
Código do texto: T6998997
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Livros à venda

Sobre a autora
Ilda Maria Costa Brasil
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil
2250 textos (119352 leituras)
6 e-livros (1423 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 13/08/20 02:38)
Ilda Maria Costa Brasil

Site do Escritor