Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

UM PASSEIO PELO NORTE CATARINENSE

De uma viagem pelo norte catarinense em 12/2004, ficaram algumas lembranças
inesquecíveis, como esta por exemplo... "Recordar é viver..."
TEXTO PUBLICADO EM 07/01/2005
Ósculos e amplexos,
Marcial

UM PASSEIO PELO NORTE CATARINENSE
Marcial Salaverry
 
Sem qualquer sombra de dúvida, os caminhos que conduzem às cidades catarinenses, são pródigos em belezas naturais, e em belezas artificiais. Não são apenas os encantadores bosques que margeiam as estradas, ou a deslumbrante visão dos morros ao fundo, como há que se destacar a beleza dos arrozais, plantações a perder de vista, e a visão de incontáveis cabeças de gado dando um colorido muito especial para estas estradas...
 
Mas, dentre essas todas é preciso citar a mui propriamente chamada “Estrada Bonita”. Aliás, para sermos exatos, deveria ser “Estrada Maravilhosa”. É um pequeno trecho entre Joinville e Garuva, onde alguns colonos resolveram implantar um sistema de cooperativismo, e cada um fez de sua casa o seu local de trabalho, dedicando-se ao artesanato, à produção de produtos como geléias, melado de cana, mel, embutidos, enfim, delícias para satisfazer aos paladares mais exigentes.
 
É impressionante a organização e o capricho com que os colonos produzem seus produtos, cada qual fazendo sua parte, e cuidando com carinho de tudo. Sempre a limpeza sendo a pedra de toque. Acreditem ou não, o “local para criação de porcos”, não pode ser chamado de chiqueiro, (nome sempre destinado para locais sujos), pois para não dizer que é perfumado, é necessário reconhecer que apenas se sente o odor próprio do animal, quando está limpo...
 
A estrada é um caminho cheio de belezas naturais, impossível de ser descrita. É preciso ver para crer, e sentir quão próximo está o dedo de Deus, dando uma mãozinha para os homens que procuram fazer bem feita sua parte, sempre em benefício da Natureza.
 
E para encerrar a visita, o almoço servido no restaurante da Colônia. Localizado em meio a um bosque, e com o som rumorejante de um riacho ao lado... Só de lembrar, dá saudade...
 
Para falar de cidades como Pomerode e Jaraguá do Sul, é preciso abusar de adjetivos como lindo, maravilhoso, impressionante... É a chamada “Rota do Enxaimel”, um tipo de construção típica da Alemanha, e que tem uma beleza tal, que só quem já viu pode confirmar. Muitas foram tombadas pelo Patrimônio Estadual, e lá permanecerão. Mas, conhecendo a mentalidade do povo destas cidades, não seria necessário o tombamento, pois a solidariedade e o respeito às tradições é algo muito arraigado em seu espírito.
 
E haja disposição para tomar cerveja e provar as delícias da culinária alemã. Fácil é entender porque é sempre um povo alegre e que sabe festejar. Deu vontade de lá permanecer para assistir à “22ª Festa Pomerana”, a ser realizada entre 14 e 23 de Janeiro. Mas, ficou a idéia de lá estar em 2006, para a 23ª...
 
Brusque e Nova Trento merecem um capitulo à parte. Brusque, uma cidade voltada para produtos têxteis. Lá se encontra tudo para cama e mesa, e também no quesito vestuário.
 
Nova Trento, é a cidade de nossa Santa, Madre Paulina. Respira-se religião, e fé cristã. Impossível visitar a região e não dar uma esticada até lá. Algo como ir a Roma e não visitar o Vaticano.
 
Enfim, eis um rápido apanhado do Norte Catarinense, um local a ser visitado com mais tempo, pois ficou faltando uma visita a São Bento do Sul, com a Condor, fábrica de escovas e vassouras,  e a Oxford, com sua louça característica, em mais uma cidade nitidamente germânica em nosso Brasil. Faltou também uma esticada às belas praias de Camboriú. E, claro, ao Beto Carrero.
 
Mas... sempre será pretexto para voltar.
 
E para encerrar, a maravilhosa Noite de Reveillon a bordo do Iate de Turismo Príncipe, saindo do píer de Joinville, contornando o litoral, e entrando pela Baia de Babitonga, para assistir do mar à linda queima de fogos no píer de São Francisco do Sul. Um espetáculo translumbrante (Aurélio, pega essa...), e isso após a magnífica Ceia de Reveillon servida a bordo. Faço este comercial gratuito, porque o atendimento a bordo foi realmente digno de nota. Organização e qualidade da comida, algo simplesmente impecável.
 
Quando o iate estava entrando na Baia da Babitonga, fui para a proa, bem na ponta, quase no estilo Titanic, e com a visão do escuro da noite, a lua em seu quarto crescente deixava um caminho de luz sobre as águas escuras, o céu estrelado, com visão total das Três Marias e do Cruzeiro do Sul... Crianças, senti a presença de nosso Amigão com a mão no meu ombro, e não consegui segurar as lágrimas, com tamanha beleza ali, à minha disposição...
 
E com essa lembrança de uma linda noite, desejo a todos UM LINDO DIA, aproveitando esta oportunidade para matar a saudade de uma viagem simplesmente maravilinda...
Marcial Salaverry
Enviado por Marcial Salaverry em 13/01/2020
Código do texto: T6840613
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre o autor
Marcial Salaverry
Santos - São Paulo - Brasil, 81 anos
22887 textos (2539684 leituras)
3 áudios (949 audições)
6 e-livros (2192 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 12/08/20 03:54)
Marcial Salaverry