Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Roupa Suja


- Juçara, não quero você dando prosa para Gilmara. Ela brigou comigo e ficou de mal. Tenha vergonha na cara!
- Mas Tatiane, ela é nossa prima. Quem brigou foi você, não eu.
- Ah, entendi, só porque ela prancha seu cabelo, você não me defende. Pois, a partir de hoje, não pegue nada meu! E se quiser usar prancha, querida, compre!
- Não acredito no que acabei de ouvir; você usa meu shampoo, condicionador, máscara capilar e meu selante, e vai negar-me a prancha? É isso mesmo?
- Selante, não! Botox!
- É tudo a mesma coisa. Se o seu cabelo está lisinho, minha linda, agradeça aos meus produtos. E, quer saber, engula a porcaria de sua prancha. Não prestava mesmo! Também custou 59,00. Nem de marca é.
- Sua filha de meu pai, com sua mãe, quem não presta é você. Sua mal-agradecida, você se ferrou!
Nesse instante entra Gilmara, toda linda e cabelos escovados, e fala:
- Que baixaria é essa? Que falta de compostura? Duas irmãs berrando, fazendo questão de porcaria.
As irmãs entreolharam-se, e num ritmo de dupla sertaneja, responderam-lhe:
 - Sua vaca, puxa daqui!!!!
E partiram pra cima da prima, que saiu correndo gritando:
 - Socorro, tia! Suas filhas estão loucas!
As irmãs começaram a sorrir, e a paz reinou mais um pouco.


Jaciara Dias
Enviado por Jaciara Dias em 25/11/2019
Código do texto: T6803542
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre a autora
Jaciara Dias
Salvador - Bahia - Brasil
309 textos (6154 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/01/20 07:12)
Jaciara Dias