Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

94 - Noventa e Quatro

  Sabias, Claudinho, que as cadelas da marca da tua morrem se estiverem presas a uma corrente tão curta como a tua está? Ou tratas disso hoje mesmo ou amanhã podes já não ter viva a tua . O menino, na inocência dos seus cinco anos, ficou calado e já não quis, como noutros dias, fazer pinturas e foi-se embora para a casa do lado onde morava. Quando o avô chegou foi intimado a arranjar  maneira de isolar a cadela da horta sem a prender. – Faço isso amanhã, disse ao neto. – Não, fazes agora, respondeu.
Edgardo Xavier
Enviado por Edgardo Xavier em 26/11/2019
Código do texto: T6803974
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Edgardo Xavier
Portugal, 73 anos
2541 textos (41952 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/01/20 19:16)
Edgardo Xavier