Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Wesley e o pé feijão (Versão de João e o pé de feijão_)

Certa vez uma pobre mulher, que tinha um filho chamado Wesley, cansada da labuta do dia a dia, percebeu que o seu querido filho andava muito distraído e sem perspectiva na vida. Este jovem não mostrava interesse pelos estudos, no entanto era muito curioso. Eles moravam numa casinha de pau-a-pique no interior do nordeste e o único bem que possuíam era uma vaca magricela, que quando estava gorda, dava o sustento da família, mas agora só lhes trazia preocupações. A seca estava matando a todos os animais do campo nesta época.
Decidida, aquela podre senhora mandou que seu filho vendesse esse triste animal. Então Wesley, com seu aparelho de celular que ganhara num concurso de inovação promovido pela escola onde estudava, resolveu fazer um anúncio daquele animal nas suas redes sociais. Não demorou muito, muitos cliques começaram aparecem na sua postagem. Certo dia, uma mensagem privada enviada por um homem que se apresentava como Hermes incomodou muito a Wesley. Nesta mensagem havia uma proposta um tanto inusitada. Hermes oferecia em troca daquela esfomeada vaguinha algumas sementes de feijão que o levaria ao topo do céu. O poder de persuasão de Hermes foi tão eficaz ao pondo do jovem Wesley aceitar a oferta.
No retorno para casa, o jovem pensava como convenceria sua mãe que havia feito um negócio vantajoso para a família. Quanto encontrou a mãe, discorreu na narrativa dizendo que aquela semente o faria rico para sempre.
A mãe perguntou:
– Já voltou? Vendeu a nossa vaguinha? Quanto você conseguiu por ela?
Wesley, gaguejando, disse:
– Você não vai adivinhar o que aconteceu! e contou tudo como ocorrera…
A mãe não se conformou e imediatamente gritou furiosa:
– Como você foi tolo!
Nesse momento, estava tão irritada que jogou as sementes pela janela e berrou:
– Já pra cama! Vá dormir sem comer nada!
Wesley demorou muito a pegar no sono porque estava com muita fome. Resmungou , resmungou até cair num sono profundo.
Quando acordou, ainda escuro, estava tudo mudado: notara que próximo a sua janela havia uma árvore frondosa com folhas enormes que cobriam toda casa. Meio confuso, sem ter a certeza se está dormindo ou acordado, dirigiu-se à janela. A semente que sua mãe jogara tornou-se uma enorme árvore que chegava às alturas, ultrapassando as nuvens, a perder–se de vista. Wesley confirmou se tratar realmente de ser sementes mágicos que recebera.
Curioso, Wesley subiu na enorme árvore mágica até o céu. No topo da árvore, encontrou uma cidade encantada com vários caminhos. Por esses caminhos, as pessoas não caminhavam, navegavam. No centro da cidade havia um labirinto que era o motivo das aglomerações. As pessoas faziam apostas, sendo desafiadas a entrarem no labirinto e conseguir sair vivo. No entanto, ninguém tinha coragem de se aventurar nesta jornada, pois no interior do labirinto moravam vários seres mitológicos e gigantes que devoravam humanos. Além de tudo, havia a possibilidade de que quem entrasse poderia se perder em meio a tantas portas e corredores.
Wesley, inspirado na lenda de Dédalo inventor, consegue um fio de Ariadne para poder entrar no labirinto. E assim o fez. Entrou no labirinto deixando o seu caminho demarcado por um novelo.  No interior do labirinto encontra com a Fama (um ser alado, muito agitado e de feições assustadoras). A Fama apresentou a Wesley àqueles que lhes fazia companhia: a Credulidade, o Erro, as falsas Alegrias, o Terror, a Discórdia e os Boatos. A Fama ofereceu a Wesley uma galinha que bota ovos de ouro. Em troca, Wesley tornaria o seu servo. Obedeceria às da Fama cegamente. Wesley topou o desafio e saiu do labirinto com a galinha de ovos de ouro.
O jovem desceu depressa daquela árvore mágica e se encontrou com sua mãe naquele casebre:
– Eu estava certo, aquelas sementes são realmente mágicas. Está vendo mãe!
Por um longo tempo, a galinha botava vários ovos de ouro: com dinheiro dos ovos reformaram a casa, fizeram várias mudanças na propriedade, compraram carros luxuosos. No entanto, um certo dia a galinha morreu. Todavia, a árvore permanecia no seu quintal.
Wesley mandara construir elevadores ao pé da árvore. Estabelecera também uma rede de comunicação com a Fama, a Fortuna, a Luxuria e a Ostentação - todos moradores do Labirinto de Dédalo. O fio de Ariadne serviu mais uma vez a Wesley para a instalação de fibras opticas, estabelecendo assim uma conexão de alta velocidade com as alturas. O que o Wesley não sabia é que Nêmesis – um ser mitologia que habitava também o labirinto havia interceptado as conversas de dele com seus amigos e como punição pela extravagância, mandara matar a sua galinha dos ovos de ouro daquele jovem.
Sem saber como manteria o patrimônio, o jovem Wesley decide navegar às alturas até chegar ao topo da árvore mágica. No conforto de seu elevador, subiu sem dificuldades. Ao chegar frente à porta do labirinto, não viu mais o fio de Ariadne e nem tão pouco as fibras opticas. Nêmisis cortou todas conexões com o mundo de Wesley. Wesley se valendo da tecnologia, pegou seu iphone X e com GPS começou a percorrer o labirinto a procura da Fama, da Fortuna e de todos os seus senhores. Nesta jornada, o jovem aventureiro é ameaçado a todo momento por seres monstruosos que habitam o labirinto.
Wesley não sabia que Oizus – o deus da angustia, da miséria e da tristeza havia colocado bloqueadores de sinais de celular em todo o labirinto, de forma que o GPS de Wesley não funcionava. No interior do labirinto, Wesley, a todo tempo, fugia dos monstros que queriam o devorar.
Cronos, o chefe supremo do labirinto, prendeu Wesley por vários e vários anos. As perturbações vividas no interior do labirinto fizeram aquele jovem aventureiro se tornar num homem de amargura na alma. Após muitos e muitos anos fugindo de monstros e criaturas aterrorizadoras no interior do labirinto, Wesley consegue forjar um plano de fuga. Ele consegue manipular Poseidon - o chefe do controle das navegações. Ao chegar na casa de máquinas do labirinto, o jovem aventureiro infiltra um vírus na caixa de controle. Ao chegar para checar os controles, Poseidon percebe uma irregularidade e começa a tentar resolver o problema. No processo de checagem, Poseidon deixa a vista de Wesley o código secreto das trancas do labirinto, bem como o mapa de acesso a saída principal. Wesley que estava à espreita consegue visualizar aquelas informações e armazená-las na sua memória e assim consegue fugir do labirinto levando consigo a certeza de que o tempo é senhor das mudanças.

Aderlan Gonçalves
Enviado por Aderlan Gonçalves em 19/11/2019
Reeditado em 19/11/2019
Código do texto: T6798621
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (ALMEIDA, Aderlan Gonçalves). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

Comentários

Sobre o autor
Aderlan Gonçalves
Lapão - Bahia - Brasil, 39 anos
17 textos (12209 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/01/20 20:50)
Aderlan Gonçalves