Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MITOLOGIA GREGA PARA CRIANÇAS (COSMOGONIA)

    No início nada existia. Tudo era uma bagunça só! Uma mistura de coisas que não fazia o menor sentido. Nem a própria vida existia. E tudo era uma escuridão sem fim.

    Mas, de repente, no meio desse Caos algo aconteceu. Dois deuses primordiais surgiram: Gaia e Urano. Gaia era a mãe e representava a terra, os oceanos e os mares. Já Urano era o pai e representava o céu. Quando esses deuses surgiram, um mundo novinho em folha começou a existir também.

    Além de criar a terra e o céu, da união entre Urano e Gaia surgiram seis Titãs e seis Titânides que eram gigantes poderosos e muito fortes. Só que tinha um problema: Urano era um pai muito malvado e não tratava bem sua esposa e seus filhos. Com medo que lhe roubassem o trono, o maldoso Urano trancou seus filhos em uma caverna úmida e escura embaixo da terra e não os deixava sair nem sequer para tomar um solzinho.

    Gaia, então, cansada dessa maldade, teve um plano: ela, com ajuda de seu filho caçula, Cronos, armou uma cilada para destruir o poder de Urano. Certa noite, guiado pela mãe, Cronos entrou no quarto do seu progenitor com uma foice bem afiada e cortou o poder do mal pela raiz. Da ferida de Urano, gotas de sangue e seiva caíram sobre a terra, dando origem a monstros terríveis. Outras gotas caíram no mar, formando uma espuma. Dessa espuma, surgiu Afrodite, a deusa do amor.

    Com Urano derrotado, Cronos passou a ser o rei todo-poderoso. Mas, então, outro problema surgiu. Quando sua mãe, Gaia, pediu que ele cumprisse o plano e libertasse seus outros irmãos da prisão das profundezas da terra, Cronos, num gesto egoísta, se negou, pois ele queria reinar sozinho sobre o universo.

    Gaia, furiosa, rogou-lhe, então, uma maldição. Ela disse que Cronos também seria derrotado por seus filhos, assim como aconteceu com seu pai, Urano.

    Cronos ficou muito perturbado com essa profecia e, quando sua esposa Reia dava a luz, ele rapidamente engolia os bebês sem mastigar. O terrível deus já tinha engolido cinco bebês e estava prestes a engolir o sexto, que seria chamado de Zeus.

    Reia, cansada dessa selvageria, foi pedir ajuda para Gaia. A avó disse para ela dar uma pedra enrolada em um cobertor para enganar o cruel Urano. Reia fez isso e o plano deu certo! Cronos até arrotou de satisfação, achando que tinha provado um belo petisco! Que tonto, né!?

    Para proteger seu filho do poderoso Urano, Reia o escondeu em uma gruta na ilha de Creta, na Grécia. O menino era alimentado com o leite da cabra Amalteia e com o mel das abelhas do monte Ida. O esconderijo ficava perto da vila de umas criaturas, os Curretes, que dançavam e faziam muito barulho e algazarra. Dessa forma, Cronos jamais ouviria o choro do bebê.

    Todo mundo já não aguentava mais a maldade e a chatice de Cronos. Quando Zeus cresceu e virou homem feito, ele, sua mãe e sua avó bolaram um plano para acabar com o reinado do tirano deus Cronos: eles deram uma poção mágica que fez com que o deus malvado vomitasse todos os bebês que tinha engolido. Muito tempo já havia passado e os bebês tinham crescido e viraram valentes guerreiros ainda dentro da barriga de Cronos e saíram prontos para apoiar Zeus e enfrentar o pai tirano. Agora, ele iria ver só!

    Os tios e tias de Zeus também estavam cansados do irmão mandão. E deram ao sobrinho o poder do trovão, do relâmpago e do raio. Assim, a família toda se uniu contra Cronos. A guerra e o barraco foram intensos e durou muito tempo!

    No final, Cronos foi derrotado. Zeus e seus irmãos venceram! Após a vitória sobre seu pai, Zeus virou o senhor rei todo-poderoso do universo e dividiu seu reino entre seus irmãos. Posêidon ficou com os oceanos e os mares, Hades ficou com o mundo subterrâneo e a morada dos mortos. E, por fim, Zeus ficou com a terra e o céu, construindo um belo palácio no monte Olímpo, uma das montanhas mais altas da Grécia, trono de Zeus.

Autor: Profirmeza

* ORIGEM DA CRIAÇÃO - MITO COSMOGÔNICO GREGO RECONTADO E ADAPTADO PARA CRIANÇAS POR PROFIRMEZA
André Luiz Raphael Profirmeza Monge ocidental
Enviado por André Luiz Raphael Profirmeza Monge ocidental em 14/08/2019
Reeditado em 14/08/2019
Código do texto: T6720431
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (André Luiz Raphael - Profirmeza). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
André Luiz Raphael Profirmeza Monge ocidental
Araraquara - São Paulo - Brasil, 42 anos
49 textos (13401 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/19 16:23)
André Luiz Raphael   Profirmeza    Monge ocidental