Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O SÚDITO QUE MATOU O REI E NÃO FOI CONDENADO


   Isaac olhou a colina e viu da sua cabana que o tempo mudaria em poucas horas, além dela existia o castelo do rei George I, o monarca que o prendera há alguns anos por discordar de sua ideia de se casar com uma prima de Catarina, sua filha. Precisava ir para essas paragens antes que o tempo mudasse. Ele conhecera Dina durante uma caçada, época em que prestava serviços ao rei, Dina e Catarina gostavam de caçar e George era encarregado de protegê-las junto com outros cavaleiros. Havia um dos cavaleiros, muito chegado ao rei, que se interessara por Dina, porém não sendo do agrado dela um possível romance por ela já ter olhos para Isaac. Isso desagradou muito Luiz, o pretendente, que inventou uma mentira dele sobre Catarina, o que resultou em sua prisão. Não concordando em se casar com Luiz, Dina foi mandada embora do castelo e seu paradeiro Isaac desconhecia, passando cerca de dois anos encarcerado. Ao ser solto voltara para sua terra, sem nada para continuar sobrevivendo. Com algum esforço conseguiu um emprego e construiu uma cabana, sempre na esperança de um dia encontrar sua amada Dina.
   Preparou seu cavalo e partiu rumo ao castelo, levava uma pequena bolsa com alguns mantimentos e um pequeno livro que cuidadosamente preparara para ofertar ao rei, arquitetou um plano no intuito de encontrar a amada. Em lá chegando anunciou que desejava falar ao soberano e entregar-lhe uma encomenda. Este, desconfiado e ao mesmo tempo surpreso, ordenou que adentrasse o castelo. Foi recebido por George I que logo indagou:

- Diga logo o que quer que não tenho tempo a perder.

Pondo seu plano em prática, Isaac tirou da bolsa o livro e anunciou ao rei que pretendia rever Dina e que o rei se lesse o livro na frente dela morreria. Este rio numa estrondante gargalhada duvidando do que dissera. O acordo era George I mandar trazer a moça e ler o livro em frente dela, fato que ocasionaria a morte dele. Para demonstrar sua arrogância o soberano determinou que trouxessem ela, o que foi feito em pouco tempo.
   Em tempos passados era costume as pessoas, ao lerem um livro, molhar a ponta do dedo na língua antes de folhear as páginas, o plano de Isaac tinha tudo para dar certo, antes ele havia colocado veneno nas pontas de cada página do livro e isso com certeza afetaria a saúde do rei George I. Diante da moça, surpresa com a presença do seu pretendente, o monarca iniciou a leitura do livro, tendo adiantado a Isaac que após isso o mandaria novamente para a prisão se não resolvesse matá-lo. Faltavam ainda algumas páginas quando o rei sentiu-se mal e caiu, sua morte foi quase instantânea. Como fazia parte do acordo, Isaac pegou Dina, montou seu cavalo e deixou o castelo mesmo diante do temporal que já encharcava a estrada.
Moacir Rodrigues
Enviado por Moacir Rodrigues em 11/02/2019
Código do texto: T6572215
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Moacir Rodrigues
Recife - Pernambuco - Brasil, 69 anos
1544 textos (29475 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/04/19 05:49)
Moacir Rodrigues