Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A Batalha do Castelo Forlorn - Parte IV - Encontro Com os Druidas

           A viagem seguia tranquila até sentirmos um forte tremor de terra.

            De repente, surgiu um punho de pedra a minha esquerda e mandou um soco tão forte que quase me fez cair do cavalo. Não sei nem como consegui manter-me naquela sela.

            Em resposta, mandei um tiro de rifle no punho que nem fez cócegas.

            Vareen e Caleb ficaram assustados enquanto Nikolai mandava seu cão Strahd atacar o monstro.

            Logo percebi o motivo dos dois estarem preocupados.

            Aidan havia sumido.
 
                                              * * *
           
            Logo depois disso, vimos um lobisomem de kilt correndo pra cima do monstro e pensamos em fazer algo para impedir que nosso amigo virasse purê.

            Vareen e eu resolvemos atacar combinando tiro e magia.

            Mandei meu disparo de pistola no monstro atordoando o suficiente para Vareen mais uma vez usar seu relâmpago para derrotá-lo.

            Apesar de termos acabado com o monstro, Aidan também foi atingido pelo raio de Vareen desmaiando na hora.

            A princípio achamos que Vareen havia matado Aidan, porém ele levantou-se como se nada tivesse acontecido.

            Ele nos explicou que esse monstro foi obra dos druidas das cinzas que usavam a terra como fonte de poder.

           Mais a frente, encontramos uma caverna íngreme cuja entrada é tão estreita que permite a passagem de apenas uma pessoa.

           Vareen pediu a Aidan que fosse para o lado oposto da caverna usando a velocidade de licantropo e ele descobriu no outro lado que havia uma imensa floresta.

           Depois de cada um de nós passarmos pela entrada estreita da caverna, chegamos a floresta em um clima bastante agradável.

           Mais ao sul, sentimos cheiro de fumaça e atravessamos por uma espécie de rua que englobava casas mais simples com uma maior no centro.

           Provavelmente era um dos novos vilarejos que foi repovoado após o levante contra os goblins.

           Batemos na porta de uma das casas e imediatamente entregamos o estandarte de um dos remanescentes do clã.

           Depois disso, voltamos ao vilarejo Forfarmax onde fomos recebidos por alguns homens trajando mantos brancos e no meio deles, um ancião de cabelos brancos segurando um cajado.

           Era Beclan, o líder de um dos clãs de druidas que nos alertou sobre a maldição do cão dizendo ainda que para reverter esta maldição é preciso buscar uma pedra da lua.

           Disse também sobre a situação dos clãs de goblins do norte que brigam entre si dificultando ainda mais a união contra os druidas e que outras pessoas estão se estabelecendo no vilarejo que foi libertado pela nossa contribuição decisiva.

           E que devido a nossa intervenção naquele mesmo vilarejo, os outros clãs estavam se reunindo para a guerra contra os goblins.
 
           O plano estava funcionando.
           Nossos esforços não foram em vão.
MarioGayer
Enviado por MarioGayer em 08/11/2018
Código do texto: T6497994
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
MarioGayer
Pelotas - Rio Grande do Sul - Brasil, 42 anos
176 textos (2911 leituras)
1 e-livros (22 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 12/11/18 21:13)
MarioGayer