Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A vida muda num instante

   
                                          A vida é muito curta! Passar esse momento
                                                de forma vil seria um desperdício.
                                                                      William Shakespeare

Sábado, 1º de julho. Ceciliana acende a lareira e abranda os primeiros frios do inverno. Serve um cálice de vinho tinto e o entrega a Alberto, que está lendo o livro de Martin Gilbert, A Segunda Guerra Mundial – Os 2.174 dias que mudaram o mundo.

Ela adora mimar o seu príncipe, que tem manias e hábitos seletivos e não esconde a paixão que sente pela mulher amada.

Naquela noite decidem não jantar fora. Nada de restaurantes e badalações. Em casa é como estar dentro de um círculo de proteção e segurança. Combinam comemorar a dois o aniversário dos trinta anos de casamento, já que os filhos estão no exterior. Alberto só quer esquecer as atribulações do trabalho, que não o poupam nem aos finais de semana.

A harmonia do jazz e o contraste da luz difusa dão o clima intimista na casa. Ceciliana sai do banho, observa o marido pensativo (sempre com aquela ruga na testa), o cálice na mão, e vê o livro fechado no braço do sofá.

De vestido longo, os cabelos soltos sobre os ombros, ela olha para o marido como quem espera aprovação. Abre um sorriso, ensaia alguns passos de dança, aproxima-se e beija o amado. Ele sorri na secreta cumplicidade. Antes de desaparecer da sala, ela ainda dirige um olhar provocante, pisca um olho, atira beijos e segue feliz...

A arte de cozinhar não é a sua especialidade, mas sabe apreciar o requinte. Conhece as preferências culinárias de Alberto. Cozinhar é um gesto de amor, que gosta de externar à família, em meio à intensa atividade de professora universitária. Aquela delicadeza, que agrada o companheiro de tantos anos, não tem preço. A sós, eles confabulam segredos, riem de situações pitorescas e planejam sonhos, como a viagem à Grécia no ano passado.

Ceciliana abre a geladeira, onde o prato de frango grelhado, com molho de mostarda e champignon, está quase pronto. Pega com as duas mãos a travessa e leva ao forno. Confere a toalha branca de renda, os guardanapos, os talheres, o vinho, os cálices, tudo organizado à mesa. Sorri para si mesma, relembrando cenas de outros jantares com Alberto.
 
  Acabara de ganhar um prêmio na universidade. Mãe de dois filhos extraordinários e três netos. A carreira bem-sucedida e um companheiro maravilhoso, com quem compartilha todos os momentos. O que mais ela pode exigir?  Tem saudades da filha, que mora na França, mas logo vão estar juntas. Reduz as aulas na faculdade para dispor de mais tempo e curtir a vida. Alberto também promete desacelerar no consultório.

Ceciliana dá os últimos retoques no jantar. O marido questiona sobre passagens do livro e lamenta que a humanidade nunca aprenda, fazendo correlações com a Guerra na Síria. O conflito já tem oito anos, enquanto o mundo silencia.

Ela acende as velas. Termina de ajustar os talheres e dá a última olhada na mesa, que está perfeita. Nesse momento, não percebe quando ele para de falar...

Animada, volta-se para o marido, que está com a cabeça pendente sobre o peito. Ela o repreende carinhosamente por estar tão sonolento. Passa a mão por seus cabelos e toca-lhe o braço para despertá-lo. O cálice cai de sua mão e o líquido vermelho derrama-se sobre o sofá...

A vida muda num instante.
Neli Trindade
Enviado por Neli Trindade em 06/11/2019
Reeditado em 12/11/2019
Código do texto: T6788459
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Deve citar a autoria da Jornalista Neli Trindade e site Recanto das Letras). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Neli Trindade
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil
14 textos (529 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 13/11/19 21:30)
Neli Trindade