Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Os Mortos de Luxo

Entre Fantasmas eu me deito submetida na aurora ai de mim a noite que me espelha doída vou cantar aos mortos nessa ciranda de Gigantes estóicos eu sou severa ainda menina na minha Medieval crença de bruxas que usufruem as florestas do meu interior cantiga das minhas amigas mortas de luxo, sangue e ópio, torpor ... A canção ainda atinge os anjos que se despem de suas armaduras e mostram suas almas qual flor negra dos meus Fantasmas inóspitos vamos cantar ao mundo os céus que todos me acompanhem numa taça vinhática de meninas, moças e velhos numa roda que gira de mãos dadas pelos bosques do sacrifício anguloso ainda dos defuntos luxuosos.
Phantam
Enviado por Phantam em 22/10/2017
Código do texto: T6149511
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Phantam
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 47 anos
7 textos (168 leituras)
5 áudios (186 audições)
3 e-livros (27 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/05/19 00:24)
Phantam